Quais os primeiros socorros para desmaios?

Curitiba, 17 de fevereiro de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Os desmaios, ou síncope, pode acometer qualquer pessoa e suas causas podem ser inúmeras. Por isso, é comum presenciarmos situações como essa e saber como agir para ajudar a vítima é fundamental.

Por isso, a Brasil Emergências Médicas vai explicar neste artigo quais os primeiros socorros para desmaios e como agir. Por se tratar de uma situação repentina, é importante que as pessoas presentes tomem medidas rápidas para garantir a saúde da vítima. Portanto, confira!

Precisando de uma ambulância?

WhatsApp

O que causa o desmaio?

A síncope, popularmente conhecida como desmaio, define-se como a perda temporária dos sentidos. Geralmente, resulta-se da diminuição do fluxo sanguíneo no cérebro, podendo ser desencadeado por diversos problemas de saúde, desde os mais simples (como longas horas de jejum), até os mais complexos (como doenças cardiovasculares).

Os sintomas do desmaio podem variar, e os primeiros sinais envolvem súbita fraqueza, tontura e vertigem. Quando se trata de síncopes provocadas por problemas mais graves, os sinais podem incluir dor no peito e falta de ar.

Principais sintomas do desmaio

São raras as vezes em que o indivíduo saberá quando irá sofrer um desmaio, pois os sintomas acontecem durante e depois da perda de consciência. Os principais sintomas ocasionados por desmaios são:

  • Fraqueza muscular generalizada
  • Palidez
  • Tontura
  • Suor frio
  • Formigamento no corpo
  • Perda da consciência

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

Síncope vasovagal

A síncope vasovagal é um dos principais causadores dos desmaios. Isso ocorre quando o indivíduo passa por um longo período em pé, o que causa um acúmulo de fluxo sanguíneo nas pernas, prejudicando a irrigação sanguínea para as outras partes do corpo, principalmente para o cérebro.

Com o fluxo sanguíneo reduzido e prejudicado, o cérebro começa a enviar sinais ao coração para que ele bombeie mais sangue para o tecido cerebral. O coração, por sua vez, se sobrecarrega com a demanda extra de tentar compensar o sangue acumulado nos membros inferiores. Na tentativa de corrigir a situação e estabilizar a circulação, o cérebro dilata os vasos sanguíneos, o que causa uma brusca queda da pressão, levando então ao desmaio.

De maneira geral, os desmaios causados por síncope vasovagal apresentam uma recuperação rápida e sem complicações, como por exemplo, confusões mentais. Entretanto, é fundamental que o paciente receba atendimento médico para investigar a respeito do seu estado de saúde.

desmaios

Tipos de desmaio

São conhecidos, pelo menos, quatro tipos principais de desmaios, que podem variar de acordo com suas principais causas, sendo eles:

Síncope cardíaca

  • Derivada de doença cardíaca
  • Pode ocorrer durante exercícios
  • Precedida por palpitação
  • De forma geral, o paciente possui histórico familiar de morte súbita

Síncope vasovagal

  • Paciente não possui doença cardiológica
  • Geralmente, decorre de um longo período em pé em lugares fechados e quentes, ou de visões, som ou odor forte
  • É acompanhado de náusea e vômito
  • Também pode acontecer após realizar exercícios

Síncope por hipotensão ortostática

  • Caracterizada pela queda repentina e brusca da pressão arterial
  • Pode ocorrer após levantar-se rapidamente
  • Pode estar relacionada com o uso de medicamentos para controlar a pressão
  • Pode ter ligação com mudanças na dosagem de medicações, como antidepressivos, sem a orientação médica
  • Pode ocorrer devido à longos períodos em lugares fechados e quentes
  • Pode acometer pessoas com diagnóstico de Parkinson e Alzheimer

desmaios

Síncope cérebro-vascular

  • Muitas vezes associada a exercícios braçais
  • Indica diferenças na pressão arterial ou pulso nos dois braços

Medicamentos que podem baixar a pressão

Os medicamentos que reduzem a pressão arterial também podem ser os responsáveis pelos desmaios, principalmente se a pessoa passar longos períodos em pé ou realizar atividade física intensa. Por isso, é importante conversar com o médico responsável para orientações e medidas adequadas.

Desmaios na gravidez

As alterações hormonais ocorridas no início da gravidez, muitas vezes, podem levar aos desmaios.

Câncer e tumores cerebrais

Em alguns casos, um desmaio pode ser um sintoma de tumores cerebrais – principalmente se ele for acompanhado de outros sintomas neurológicos, como por exemplo, convulsão.

Quais são os primeiros socorros para desmaio?

Presenciar um desmaio é uma situação comum, que pode acontecer com todos nós em qualquer lugar.

O primeiro passo, caso você esteja presente nessa situação, é verificar os sinais vitais da pessoa, como respiração e pulso.  Caso ela não os apresente, chame uma ambulância para atendimento de emergência médica imediatamente. No entanto, caso ela apresente pulsação e respiração, siga os seguintes passos:

  • Deite a vítima no chão, de barriga para cima, e posicione suas pernas mais elevadas em relação ao corpo e a cabeça;
  • Coloque a cabeça da vítima de lado, para facilitar a sua respiração e evitar asfixia, uma vez que existe o risco de vômito;
  • Afrouxe as roupas e abra os botões/zíperes para que a pessoa respire com mais facilidade;
  • Tente se comunicar com a pessoa, mesmo que ela não apresente nenhuma resposta;
  • Verifique se há possíveis lesões causadas pela queda e, caso ela apresente algum sangramento, tente estancar o máximo possível a hemorragia;
  • Assim que a vítima voltar a consciência, coloque um pouco de açúcar diretamente em sua boca.

Vale ressaltar a importância de não deixar a vítima sozinha até a chegada da ambulância, para que evite aglomerações ao redor da pessoa e não comprometa a sua respiração..

desmaios

Grupo de risco

As pessoas que apresentam um maior risco de sofrerem um desmaio (síncope) geralmente apresentam alguma dessas condições:

  • Diabetes
  • Bloqueios cardíacos
  • Arritmias cardíacas
  • Ansiedade ou ataques de pânico

Tratamento para desmaios

Qualquer pessoa que sofre um desmaio, mesmo que rápido e aparentemente inofensivo, precisa ser levada a um serviço de saúde para avaliação médica imediata.

A única coisa que se pode fazer, depois que a vítima recuperar a consciência e se apresente bem, é oferecer água, suco, chá ou água com açúcar. De forma alguma deve ser oferecido qualquer tipo de bebida que contenha álcool.

Como medida de tratamento disponível, as opções podem incluir uma mudança no estilo de vida, medicamentos, marca-passo implantável, desfibrilador implantável ou um procedimento de ablação. Tudo vai variar de acordo com o diagnóstico da causa dos desmaios. Ou seja, o médico responsável decidirá o tratamento baseado na sua doença.

Se você gostou dessas dicas de primeiros socorros para desmaios, não deixe de compartilhar com amigos e familiares para proteger as pessoas que você ama! Em nosso site você também encontra mais conteúdo sobre o assunto.

desmaios

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo? 

Últimas Notícias
Categorias
ambulância qual valor

Ambulância qual valor?

Curitiba, 05 de agosto de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Com certeza você concorda com a afirmação de que os serviços de ambulância são vitais

Leia mais »