Como identificar os sinais vitais?

Curitiba, 7 de dezembro de 2021, escrito por Gilson Rodrigues. Identificar os sinais vitais de um paciente é a primeira medida básica feita para verificar se ele está bem ou necessita de alguma intervenção mais específica. Por isso, saber quais são eles e como é feita a sua verificação torna-se fundamental como medida de primeiros socorros em casos de alguma emergência.

Pensando na importância das medidas dos sinais vitais, a Brasil Emergências Médicas separou neste artigo tudo sobre os principais sinais vitais e como você pode identificá-los, na falta de profissional da saúde ou enquanto aguarda a chegada da ambulância para atendimento de emergência.

Precisando de uma ambulância?

WhatsApp

Por que é importante verificar os sinais vitais?

A verificação dos sinais vitais, apesar de simples, é uma das tarefas frequentes realizadas em ambientes hospitalares ou em atendimento pré-hospitalar e medida de primeiros socorros.

A importância de certificar-se que se encontram dentro dos valores normais se dá pelo fato de indicarem o estado de saúde do paciente, uma vez que revelam a eficiência das funções corporais como circulatória, respiratória e endócrina. Alterações podem indicar falhas no organismo ou baixa resposta ao tratamento realizado para restabelecer o estado de saúde.

O que são primeiros socorros?

Os primeiros socorros são definidos como atitudes necessárias a serem feitas imediatamente a uma pessoa que tenha sofrido algum tipo de acidente, mal súbito ou outras emergências que colocam em risco a sua própria vida. Portanto, os primeiros socorros são o conjunto de medidas e procedimentos realizados para salvar a vítima ou mantê-la viva até a chegada do serviço de emergência e equipe de saúde especializada.

Existem diferentes protocolos e abordagens de primeiros socorros para cada situação de risco em que a vítima se encontre, como engasgos, queimaduras, convulsões, desmaio, parada cardíaca, traumatismo craniano e etc. Vale lembrar que a omissão do socorro às vítimas é considerada crime no país de acordo com a Lei Nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940, podendo ocasionar em multa ou detenção.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

Quais os sinais vitais?

Os principais sinais vitais incluem pulso, respiração, pressão arterial e temperatura. Ter o conhecimento técnico necessário é fundamental para verificar se há alguma alteração preocupante nos sinais vitais, pois podem indicar desordens no organismo e causas mais sérias.

Como verificar os sinais vitais?

1. Respiração

A respiração consiste nos movimentos normais dos pulmões e músculos do peito, em que é possível observar a expiração e inspiração. Portanto, para verificar se a frequência respiratória do indivíduo está adequada, coloque a mão próxima às narinas contando quantas vezes ocorre o movimento de expiração. A frequência normal deve estar entre 12 a 20 vezes por minuto. Um número inferior a 10 ou superior a 28 indicam casos de emergências.

2. Pulso

O pulso indica a frequência cardíaca da pessoa, ou seja, as suas batidas do coração. É possível verificá-la posicionando as pontas dos dedos em locais estratégicos, como no pulso ou na lateral do pescoço. As pulsações devem ser contadas por 30 segundos e multiplicando o número encontrado por dois para encontrar o número de batidas por minuto.

Veja abaixo a tabela para análise dos batimentos cardíacos em adultos:

NÚMEROINTERPRETAÇÃO
60 a 80Normal
< 60Lento (bradicardia)
>= 100Rápido (taquicardia)
100 – 150Emergência (acidentado)
> 150Procurar Médico rápido

3. Temperatura

A temperatura do corpo pode ser medida com termômetros (digitais ou de mercúrio) colocados por alguns minutos em locais que contém o bulbo, como a boca ou as axilas. A temperatura normal do corpo humano está entre 36 a 36,8 C. Acima de 38 ou abaixo de 35 já indicam que algo está errado com organismo.

4. Pressão arterial

A pressão arterial é a força em que o coração está bombeando o seu sangue para as artérias. Sua medição deve ser feita com aparelhos para tal por profissionais da saúde, caso presentes.

Os valores normais de pressão arterial são:

Pressão sistólica (ou máxima): 140x90mmHg;

Pressão diastólica (ou mínima): 90x60mmHg.

sinais vitais

O que pode alterar os sinais vitais?

Alguns fatores podem ser os responsáveis por alterar os sinais vitais, como por exemplo:

1. Altitude

2. Exercícios físicos intensos.

3. Alimentação pesada.

4. Idade.

5. Estresse.

6. Uso de medicamentos.

7. Uso de drogas.

8. Uso de álcool.

9. Sedentarismo.

10. Algumas doenças.

Portanto, é importante estar sempre atento para que em caso de alterações, procurar ajuda imediata para normalizá-los.

Outros sinais vitais para observar

Alguns outros sinais podem ser levados em consideração como avaliação dos sinais vitais, sendo eles:

1. Dor: considerada o quinto sinal vital e medida em escala de suportável a insuportável;

2. Nível de consciência: determinados traumas podem alterar o nível de consciência do indivíduo, podendo avaliar o estado de alerta, fala, dor (quando não fala, mas geme de dor) e inconsciente.

3. Cor da pele: variações da cor da pele, como vermelha, azul, amarela ou pálida podem indicar certos tipos de acidentes, como pressão alta, asfixia ou hipóxia, doenças no fígado e choque ou ataque cardíaco, respectivamente.

4. Sofrimento: casos como tratamento de câncer. É necessário oferecer tratamento específico para alívio de sofrimento.

5. Dilatação das pupilas.

Como chamar uma ambulância em casos de emergência?

Saber como verificar os sinais vitais para ajudar uma pessoa em situação de risco é muito importante, entretanto, chamar um serviço de ambulância para garantir o atendimento de profissionais da saúde capazes de fornecer o suporte e procedimento necessário para manutenção da vida é essencial.

Acionar o serviço de ambulância pode ser necessário em inúmeras situações e muitas vezes, nesses momentos de estresse, a agilidade pode ser uma grande amiga e ajudar a salvar uma vida. Por isso, veja a seguir o passo a passo de como chamar uma ambulância urgente:

1. Entre em contato com atendimento de emergência

Você pode acionar o serviço de ambulância pública ou particular. Saber os números desses locais de emergência pode ser uma mão na roda e economizar tempo, então, anote aí: para acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, ou apenas SAMU, disque 192.

Caso prefira um serviço de ambulância particular, garantindo a agilidade e segurança, entre em contato com a Brasil Emergências Médicas através do número (41) 99909-2580. Somos uma empresa especializada em aluguel de ambulância particular, treinada para atender todos os tipos de emergências e urgências.

2. Informe os principais dados em relação ao estado da vítima

Informe ao atendente o estado de saúde da vítima, o ocorrido e os registros dos sinais vitais que você verificou. Caso tenha observado algum fora da faixa de normalidade, deixe claro para o atendente. Seja sempre claro e objetivo.

3. Informe o endereço em que se encontra a vítima

Informe o endereço ou alguma referência para que a ambulância chegue ao local o mais rápido possível.

4. Siga as orientações do atendente de maneira correta

Logo que fizer a chamada e informar a natureza do ocorrido e o estado de saúde do paciente, o profissional na ligação irá orientá-lo sobre o que fazer e como agir em relação a vítima para oferecer o suporte necessário. Realize as orientações necessárias enquanto aguarda a chegada da ambulância.

5. Não deixe a vítima sozinha

Como dito anteriormente, fique sempre atento ao paciente e jamais o deixe sozinho no local em momento algum.

Mantenha a calma e lembre-se que a ambulância já está a caminho do local e em breve chegará com os profissionais e equipamentos necessários para um atendimento pré-hospitalar completo e adequado.

Atendimento de urgência e emergência é com a Brasil Emergências Médicas

Lembre-se: em casos de dúvidas do que fazer, ligue imediatamente para o serviço de ambulância. A Brasil Emergências Médicas coloca seus profissionais à disposição 24 horas por dia, 7 dias semanas para atendê-los da melhor forma, sempre com segurança e agilidade. Conte com a gente!

sinais vitais

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo? 

Últimas Notícias
Categorias
ambulância qual valor

Ambulância qual valor?

Curitiba, 05 de agosto de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Com certeza você concorda com a afirmação de que os serviços de ambulância são vitais

Leia mais »