13 dicas sobre os efeitos do álcool

Curitiba, 12 de março de 2021, escrito por Gilson Rodrigues. O alcoolismo é uma doença provocada pelo consumo abusivo de bebidas alcoólicas e é passível de tratamento, desde que seja devidamente acompanhado por especialistas em dependência de álcool médicos e terapêuticos. Vamos falar neste artigo sobre os efeitos do álcool e os problemas causados por ela na sociedade e sobre empresas para internamento involuntário. 

Precisando de uma  internação involuntária?

WhatsApp

O que é dependência de álcool?

 O alcoolismo é um problema de raízes genéticas que comumente é denominado de dependência ao álcool e a pessoa portadora classificada como alcoólico ou alcoolista.

O alcoolismo e seus sintomas: uma pessoa alcoólica geralmente apresenta problemas no convívio com as pessoas de uma forma geral, principalmente na família e no trabalho, sendo que, normalmente, tem dificuldades em reconhecer que necessita de ajuda, relutando em discutir sobre o assunto, situação que aumenta o preconceito sobre a doença.

De maneira geral, a própria sociedade reforça o conceito de que o alcoolismo é um sinal de fraqueza, de falta de vontade ou de uma moralidade elevada, levando o alcoólatra a considerar-se um fracassado ou mesmo que tenha um problema social do qual deve se envergonhar. A família precisa saber como ajudar um alcoólatra e saber sobre os efeitos do álcool.

O primeiro passo para identificar e admitir que uma pessoa sobre os efeitos do álcool deve vir da família ou de quem convive com o alcoolista, ou seja, quem o acompanha no cotidiano e reconhece a perda de qualidade de vida e da saúde. Os efeitos do álcool devem ser reconhecidos pela família ao conversar com um especialista, sem a presença do paciente, entendendo sobre o uso do álcool e suas consequências, entendendo que se trata de uma doença, dando início ao tratamento.

A recuperação de um alcoólico tem melhores resultados com a junção de terapias diversas, com tratamento médico clínico, psiquiátrico, psicoterapia familiar, grupos de apoio, aconselhamento psicológico e participação nos grupos de Alcoólicos Anônimos. Uma parte do tratamento pode e deve ser feita em clínica de reabilitação para alcoólatras, uma vez que se trata de doença incurável, embora tenha tratamento, prevenindo recaídas.

Mesmo sóbrio, é importante que o paciente tenha consciência dos efeitos do álcool, dando continuidade ao tratamento e evitando os hábitos e costumes relacionados o consumo do álcool. O apoio e o incentivo dos familiares são essenciais para manter o paciente motivado.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

Efeitos do álcool 

O alcoolismo e seus efeitos devem ser tratados a partir da gravidade das doenças e dos recursos disponíveis pela família para esses cuidados. Em determinadas circunstâncias, o tratamento do alcoolismo pode ter diversas fases:

Fase 1: Desintoxicação e abstinência total do álcool

A primeira fase a ser seguida para ter como ajudar um alcoólatra compreende 60 dias, tempo que necessita de um monitoramento constante, sendo o paciente acompanhado por profissionais e pela família para não haver complicações com o alcoólatra, como delirium tremes, alterações da senso-percepção, tentativas de suicídio e confusão mental, entre outros problemas.

Nesse período é necessário o uso de medicamentos, reduzindo os sintomas de abstinência ou ajudando o paciente a manter-se limpo e livre dos efeitos do álcool, com terapia individual ou em grupo e terapia de família.

Nessa fase, a situação mais segura é a internação sem regime integral, mantendo o paciente seguro e fortalecido para iniciar a segunda fase de sua recuperação.

Fase 2: Reinserção social

A segunda fase compreende a terapia cognitiva e comportamental do paciente, ajudando a identificar as situações, os pensamentos e os comportamentos do paciente, principalmente com relação aos sentimentos que o levam a sentir prazer nos efeitos do álcool, criando estratégias para que ele próprio possa trabalhar com a falta da substância em seu organismo e sua vida.

Fase 3: Manutenção

Não há como ajudar um alcoólatra sem a presença da família. A terceira fase, de manutenção do tratamento, exige a participação dos familiares para que o paciente retome suas atividades profissionais e sociais, participando de terapia de grupos de apoio para prevenção de recaídas e colaborando ao máximo para a manutenção de sua recuperação.

13 dicas sobre os efeitos do álcool algumas verdades e mitos 

1.  Alcoolismo é uma doença?

Sim, a medicina considera o alcoolismo como doença pelo seu padrão compulsivo de consumo. O paciente alcoólatra precisa consumir sempre mais alto para não sentir a falta dos efeitos do álcool. A suspensão do uso de bebidas traz a crise de abstinência, com consequências físicas, psicológicas e sociais. O alcoolismo, portanto, é uma prática que vicia e cria dependência, devendo ser classificado como doença.

2. Como saber se somos realmente dependência de álcool?

Qualquer pessoa pode ser avaliada pelo teste CAGE, que apresentamos abaixo: são apenas 4 perguntas e, se o indivíduo responder sim a duas delas, deverá buscar a ajuda de um especialista:

  • Você já pensou em largar a bebida?
  • Você ficou aborrecido quando outras pessoas criticaram o seu hábito de beber?
  • Você se sentiu mal ou culpado pelo fato de beber?
  • Você já bebeu pela manhã para ficar mais calmo ou para se livrar de uma ressaca?

3. Um dependente de álcool pode voltar a beber socialmente?

Não é possível um alcoólatra beber socialmente, já que se trata de uma doença metabólica e incurável.

4. Como posso saber se preciso do AA ou se consigo ficar abstêmio por longos períodos depois de uma bebedeira?

A melhor forma de se orientar é começar a frequentar um grupo de AA ou procurar orientação profissional, situação que lhe dará o melhor caminho a seguir para se livrar do alcoolismo e seus sintomas.

5. Acho que sou um alcoólico, porque minha maneira de beber piorou, mas os OUTROS DIZEM QUE NÃO SOU. Será que preciso de ajuda?

Só mesmo você deve saber o quanto o seu hábito de beber afeta sua vida. Uma avaliação honesta e destemida de si mesmo fará com que seja honesto consigo próprio e procure ajuda. Os outros terão como ajudar um alcoólatra a partir do momento em que o alcoólatra se ajudar.

6. Só a literatura do AA ajuda o dependente de álcool  a se manter sóbrio?

Muitas vezes, dependendo do grau do alcoolismo e de seu avanço, o alcoólico precisa de tratamento médico e psicológico, necessitando de uma clínica de reabilitação para alcoólatras.

7. Como começa o alcoolismo?

O alcoolismo começa a partir da própria predisposição genética do alcoólatra, ao experimentar a bebida pela primeira vez. Se na história familiar você possuir tios, avós ou pais alcoólatras, você tem muita chance de também ser um. Os primeiros sinais do alcoolismo estão na resposta da pergunta número 2.

8. Por que o alcoólico não pede ajuda se está doente?

A maior parte das pessoas não entende o alcoolismo como doença, e sim como falta de força de vontade e por problemas de caráter.

9. O alcoolismo tem níveis de gravidade?

Não podemos classificar um alcoólatra como médio ou grave. Encontramos alcoólatras iniciantes, que começaram a beber há pouco tempo; alcoólatras velhos, que bebem há muitos anos; alcoólatras ricos, que bebem somente bebidas caras e importadas; alcoólatras pobres, que bebem cachaça, álcool puro ou caipirinha; alcoólatras masculinos e femininos e por aí afora. Existem fases diferentes no alcoolismo, mas, um vez desenvolvido o vício, transforma-se na doença. É preciso lembrar que qualquer bebida alcoólica é álcool, sendo sempre ela o motivo do alcoolismo e seus efeitos.

10. Alcoolismo tem cura?

O alcoolismo é uma doença que não tem cura. Ela pode estacionar, desde que o paciente queira ter como ajudar um alcoólatra, ou seja, queira se recompor. Os alcoólicos em recuperação são pessoas que se abstém do álcool completamente, podendo ter uma vida saudável, feliz e produtiva.

11. A família tem como fazer um alcoólatra parar de beber?

Infelizmente, não. É importante saber que um alcoólatra precisa de ajuda para parar de beber e essa ajuda precisa vir de profissionais treinados para tratar a doença. Além da família não conhecer a doença, está envolvida emocionalmente com o alcoolismo e seus sintomas.

12. Qual a porcentagem de alcoólatras no mundo?

O alcoolismo é uma doença que ataca indistintamente qualquer pessoa, havendo pelo menos 10% da população mundial dependente do álcool, independente de local, de cultura ou de país.

13. Conte com a Brasil Emergências Médicas na remoção de pacientes dependência de álcool!

Paciente não aceita ir para tratamento? Brasil Emergências Médicas trabalha com ambulância particular de forma humanizada. Desse modo, nós buscamos minimizar os traumas de todas as partes. Além disso, tentamos agilizar os processos no trânsito de pacientes. Para isso é importante que seja feita uma escolha de uma clínica com valor, humanidade e que seja pouco invasiva.

Por fim é importante dizer que sempre que necessário conte com a Brasil Emergências Médicas para resgate dependente químico, e qualquer um de nossos outros serviços. A Brasil Emergências Médicas está sempre disposta a ajudar tanto aqueles que precisam de ajuda quanto aqueles que querem ajudar familiares dependentes químicos.

efeitos do álcool

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo? 

Últimas Notícias
Categorias
ambulância qual valor

Ambulância qual valor?

Curitiba, 05 de agosto de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Com certeza você concorda com a afirmação de que os serviços de ambulância são vitais

Leia mais »