11 de março de 2022
Post por: Gilson Rodrigues de Siqueira

Saiba como a glutamina age no seu organismo

glutamina

Curitiba, 11 de março de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Saiba mais sobre a glutamina, aminoácido que tem se popularizado como suplemento alimentar!

Quem mantém uma rotina de exercícios físicos sabe a importância de ter boas informações não só sobre a melhor maneira de realizar os exercícios e a intensidade, mas também sobre alimentação e outros cuidados importantes para a saúde física.

Se você adora praticar musculação e procura estar sempre antenado nas últimas novidades, veja por que é importante saber o que é a glutamina e como ela age no seu organismo!

WhatsApp

O que é glutamina

A glutamina é o aminoácido mais presente no corpo humano e conhecido como um imunonutriente, já que é importante na produção de antioxidantes. Além disso, a glutamina é essencial no processo de produção de tecidos, serve como fonte de energia das células do sistema imunológico, transporta amônia e nitrogênio entre os tecidos e absorve nutrientes.

É importante ressaltar que a maioria (cerca de 80%) é produzida naturalmente pelo organismo, e o restante deve ser obtido a partir da ingestão de proteínas. Isso explica por que ela é classificada como aminoácido não essencial.

Alguns alimentos ricos em ácido glutâmico  — que são transformados em glutamina pelo nosso organismo — são carne, arroz branco, leite, queijo, ovo, quinoa, couve, espinafre e salsa.

Em sua forma isolada, a glutamina não possui carboidrato ou açúcar e possui poucas calorias. Mas é preciso sempre verificar o rótulo do suplemento para checar se o fabricante acrescentou algum sabor e açúcar.

Indicação

Em academias de ginástica, a busca por glutamina na forma de suplemento alimentar se popularizou. Contudo, até hoje, nenhum estudo científico de grande porte comprovou que a glutamina melhora o desempenho nos treinos.

Os atletas de atividades de longa duração, como triatlo e corrida, e pacientes com problemas graves, como câncer e grandes queimaduras, são os únicos beneficiados pela suplementação com glutamina.

Quem não apresenta uma boa saúde intestinal também pode suplementar a glutamina, que ajuda a manter a integridade da mucosa intestinal, reduzindo os danos referentes às mudanças da permeabilidade da barreira intestinal — o que é bastante comum em pessoas que são submetidas à quimioterapia, por exemplo.

A suplementação desse aminoácido também é recomendada para pacientes com quadros severos de perda de massa magra (que realizam cirurgias grandes, têm algum tipo de câncer  ou queimaduras graves). Nesses casos, a glutamina deve ser ingerida via oral no hospital ou por via endovenosa.

Cuidados

Como qualquer outra substância que tenha efeito sobre o organismo, é importante consumir glutamina apenas a partir da recomendação e do acompanhamento de um profissional qualificado. O mais comum é que a glutamina como suplemento seja recomendada por nutricionistas na forma de pó.

Alguns nutricionistas indicam consumir esse suplemento à noite ou logo após os exercícios físicos, momento em que o corpo trabalha mais intensamente para a reparação dos tecidos e na recuperação de outras funções do organismo.

Quando é consumida em excesso, a glutamina pode provocar efeitos colaterais, como resistência à insulina (quadro similar ao diabetes tipo 2) e insuficiência renal (como qualquer outro suplemento de proteína). Pacientes diabéticos devem sempre consultar médicos e nutricionistas antes de ingerir qualquer suplemento alimentar para não piorar seu quadro clínico.

Ao comprar o suplemento de glutamina, é imprescindível ler o rótulo para verificar a sua composição e se o laboratório em que foi produzido possui registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Por precaução, esse órgão não recomenda que o suplemento seja ingerido por menores de 18 anos, grávidas e mulheres que estão amamentando.

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo? 

Gilson Rodrigues de Siqueira

Formado em enfermagem, pós graduado, palestrante em dependência química, diretor e proprietário da Brasil Emergências Médicas, Visão Tattoo e escritor nas horas vagas.