Gripe H3N2: o que é, como evitar e quais os sintomas?

Curitiba, 31 de dezembro de 2021, escrito por Gilson Rodrigues. A gripe H3N2 é a mais nova doença que já tem feito algumas vítimas no Brasil. E é justamente pelo fato de ser algo novo que ela é bastante temida, o que é um tanto entendível. No entanto, como já se tem algumas informações a respeito da H3N2, já é possível tomar algumas atitudes para evitá-la.

Em meio ao cenário pandêmico do qual se vive nos dias de hoje, é normal que uma nova doença aplaque a sociedade como um todo. E, devido a esse contexto, várias perguntas surgem. Será que o estilo de vida será afetado, de novo? O uso de máscaras será reforçado? Alguma vacina já está em andamento? Se sim, será que ela é eficaz?

É verdade que o vírus H3N2 é bem recente, mas isso não quer dizer que estamos despreparados para enfrentar essa nova doença. Nesse momento, o que temos que fazer é reunir todas as nossas forças para combater e evitar que uma nova epidemia se alastre.

E é pelo fato de o Coronavírus ter um impacto mundial que algumas pessoas vêm se perguntando se a influenza H3N2 é capaz de surtir os mesmos efeitos. No entanto, quanto maior é o número de pessoas que lutam contra a doença, menores são os riscos.

Sendo assim, é de grande importância que todas as pessoas se informem a respeito dessa doença. É claro que a medicina vai encontrar uma forma de tratar ou amenizar os sintomas, mas, como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar.

Portanto, ainda que seja algo muito novo para todas as pessoas, a importância de se manter unido e informados é grande. Então, se você quer saber mais sobre esse assunto, e se sentir mais preparado para lidar com essa situação, é só continuar nesse artigo.

Precisando de um exame H3N2?

WhatsApp

O que é H3N2?

Antes de qualquer coisa, não podemos deixar de falar sobre o que é gripe H3N2. É verdade que essa é uma doença que tem preocupado os profissionais, haja vista o alto número de casos em tão pouco tempo. No entanto, a melhor forma de combate é a informação.

Por isso, a primeira coisa que você deve saber é entender o que é essa doença. Com certeza você já deve ter ouvido falar que os vírus podem evoluir. Então, assim como há as variações do coronavírus, outras doenças virais também podem evoluir e, por isso, ter a sua variante.

Então, para que possamos responder sobre a gripe H3N2 o que é, você deve saber que ela é uma variante da já conhecida H1N1. E é por esse motivo que, ainda que estejamos falando de uma doença nova, é possível ter algumas noções acerca do assunto.

É claro que, quando o vírus se modifica, novos sintomas e formas de contágio podem se alterar. Fora isso, ainda pode acontecer de a doença vir mais fortes, por exemplo. No entanto, na grande maioria dos casos, por se tratar de uma variante, ela compartilha algumas coisas.

Ademais, essa doença é tipificada como “influenza A H3N2“, uma vez que ela é um dos principais responsáveis pela gripe comum, que entra na categoria “A”. Fora isso, é interessante saber que o vírus é sazonal.

Ou seja, ele circula durante todo o ano, em todas as regiões do mundo. No entanto, devido às condições climáticas, ele tem mais força nos meses de outono ou inverno. E é por essa razão que, durante essa época, os cuidados devem ser redobrados.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

Pode haver surto da H3N2 em outras épocas do ano?

Como falamos no tópico anterior, o vírus é mais predominante durante as épocas frias, uma vez que ele ganha mais força. No entanto, a gripe H3N2 no Brasil tem aumentado a cada dia, mesmo em época quente, como é o verão. Esse fato não é muito comum, mas há uma explicação.

De acordo com o Dr. Álvaro Furtado, infectologista e professor da Sanar, o momento em que vivemos não é a época mais favorável para o vírus. Então, o que estamos vivendo é um surto extratemporal. Ou seja, é quando o vírus consegue se alastrar, mesmo em condições não tão próprias.

Mas, de acordo com o Doutor, esse fenômeno tem ligação com a baixa cobertura vacinal contra a gripe. Ademais, outra coisa que pode ter contribuído para essa facilidade são as flexibilizações das medidas de restrição contra a Covid-19.

Muito se falava a respeito da vacina da Covid, e esse não é problema, pois também é uma doença que deve se ter importância. No entanto, as campanhas de adesão à vacina da gripe foram bem baixas. Por isso, o sistema imunológico das pessoas não está tão bem preparado para a H3N2 influenza.

Quando surgiu a gripe H3N2?

Apesar de o vírus gripe H3N2 ter sido mais debatido com mais infusão nesse ano, a verdade é que já se tem o conhecimento dessa doença há uns bons anos. Na verdade, entre 1968 e 1969, Hong Kong passou por uma pandemia de gripe com categoria dois.

Ou seja, foi literalmente uma epidemia H3N2, uma vez que foi causado por uma cepa do vírus, por uma mudança antigênica. Nesse caso, os genes de vários subtipos evoluíram, a fim de formar um novo vírus. Na época, a doença matou um milhão de pessoas em todo o mundo.

No entanto, a H3N2 2017 voltou a aparecer, mas, dessa vez, na Austrália. Na época, mais de 170 mil pessoas tiveram a doença, entre o final de 2017 e início de 2018. Contudo, devido às viagens que eram feitas na época, o vírus pode ter se espalhado em alguns locais da Europa.

Países como Reino Unido e Irlanda também podem ter enfrentado a doença, ainda que de forma mais amena. Então, ainda que se fale sobre o novo vírus H3N2, ele já é de conhecimento de alguns cientistas há algum tempo.

Como trataram a H3N2 na época?

Como falamos, essa é uma doença da qual já se tinha conhecimento. Então, por conta disso, é normal que você queira saber como foi na época. Será que houve negligência, e é por essa razão que hoje ela ganhou mais força? Não!

Assim como já mencionado no artigo, os vírus tendem a sofrer mutação, e com a H3N2 não foi diferente. Quando o problema surgiu, lá na década de 1960, ele foi estancado. No entanto, isso não impediu que o vírus evoluísse e ocorresse um novo surto na Austrália, em 2017.

Na época, também encontraram uma solução, mas não evitou que o vírus fosse mutável. E foi por essa razão que hoje há incidência da H3N2 no Brasil, como já houve em outros países. O grande problema, no entanto, é que o contexto dos brasileiros é um pouco diferente, pois ainda estamos enfrentando uma pandemia.

Por isso, o choque e o espanto das pessoas é maior. No entanto, não podemos deixar de falar que a H3N2 EUA já aconteceu, assim como em vários outros países. E é por essa razão que, mesmo que seja algo novo para os brasileiros, os cientistas já entendem um pouco mais sobre a doença.

Mas, nos dias de hoje, a cepa conhecida é a Darwin, que é a que está circulando atualmente. Ela foi batizada desse jeito pois é o nome da cidade em que ela foi sequenciada.

Contudo, de acordo com o Influenza Research Database, que é um banco de dados global com todas as informações e tipos de vírus da gripe, essa cepa foi coletada, pela primeira vez, na Austrália. Inclusive, teve o seu genoma submetido ao GenBank em 2008.

WhatsApp

Por que estamos vivendo um surto de gripe no Brasil?

Você já entendeu que a H3N2 gripe já existe há um bom tempo. Então, por que estamos vivendo esse surto apenas agora? Essa é uma pergunta bem pertinente, mas a resposta é bem simples. Na verdade, a influenza é uma preocupação mundial há séculos.

Afinal de contas, essa foi a doença responsável por dizimar mais de um milhão de vidas. Então, toda a comunidade médica se preocupa em contê-la. No entanto, nos últimos dois anos, essa gripe desapareceu um pouco.

Afinal de contas, o coronavírus ganhou todos os holofotes e, devido a ela, todo o mundo adotou hábitos para o prevenir. No entanto, esses mesmos hábitos, de certa forma, contribuíram para prevenir a gripe H3N2. E, até aí, é um ponto bem positivo.

O problema começou a acontecer porque as pessoas se esqueceram da gripe e, por isso, não se vacinaram. No entanto, a questão se agravou ainda mais à medida que houve o relaxamento dos protocolos de segurança.

É por essa razão que a doença é mais presente em cidades onde a flexibilização é maior. Ou seja, onde a importância das máscaras foi negligenciada e não se respeita mais o distanciamento social. Então, ainda que o vírus circule com mais facilidade em épocas frias, devido às oportunidades, o surto da H3N2 Brasil surgiu durante o verão.

Como é a transmissão da H3N2?

Uma das formas de evitar esse vírus é saber como ele é transmitido. Quanto a isso, ocorre através de gotículas que ficam suspensas no ar quando a pessoa infectada tosse, fala ou espirra. Ou seja, se assemelha bastante com aquilo que já se sabia sobre a H1N1.

A H1N1 e H3N2 se parecem em vários aspectos e, em relação a transmissão, são praticamente iguais. Ademais, caso você tenha contato direto com uma pessoa que está infectada, as chances de você ser infectado também são altas.

Então, ao saber disso, você pode ter alguns hábitos para evitar a transmissão do vírus. Não é à toa que, por conta do coronavírus, o número de casos de pessoas com essa gripe também diminuiu. Afinal de contas, o uso de máscara e o distanciamento social ajudam muito no combate.

H1N1 H2N2 H3N2

Devido ao surto da gripe H3N2, é normal que as pessoas comparem essas doenças com as anteriores. Inclusive, há muitas dúvidas a respeito desse assunto. Será que é tudo a mesma coisa? A forma de tratamento, segue os mesmos padrões?

Trata-se de dúvidas comuns, no entanto, é bom esclarecer todos os pontos. Nos dias de hoje, há quatro tipos diferentes do vírus da gripe, que são: A (H1N1/H2N2/H3N2), B (Victoria/Phuket), C e D. E, mesmo que elas sejam semelhantes, há algumas diferenças entre elas.

Algumas são mais leves que outras, por exemplo. Fora isso, há algumas que podem ser subdivididas em outros grupos. Ademais, uma única vacina não serve para todas elas. É preciso combater as cepas de cada uma delas.

No caso, as vacinas trivalentes servem para combater as duas cepas do vírus A e uma do vírus B. Agora, as vacinas tetravalentes são para o combate de duas cepas do Vírus A e duas do Vírus B.

Gripe H3N2 sintomas

Como você já pôde notar, essa é uma doença do qual é preciso manter certa atenção, uma vez que, em casos graves, ela pode levar a óbito. Portanto, a melhor forma de evitar tamanha gravidade é saber quais são os sintomas e, assim, procurar um médico para se tratar.

No entanto, antes de falarmos sobre os sintomas, não podemos deixar de falar que eles podem variar de pessoa para pessoa. Afinal de contas, cada organismo reage de um jeito a essa doença. Então, ainda que você não apresente os principais sintomas, se mantenha em alerta.

Ademais, pode acontecer de você apresentar apenas um dos sintomas, por exemplo. Não necessariamente todas as pessoas irão ter todos eles. Falar sobre isso é importante para que você possa procurar um médico na hora certa. Os principais sintomas da gripe H3N3, são:

  • Febre acima dos 38ºC;
  • Dor no corpo;
  • Dor de garganta;
  • Espirros;
  • Dor de cabeça;
  • Tosse,
  • Coriza;
  • Calafrios;
  • Cansaço excessivo;
  • Náuseas e vômitos;
  • Diarreia;

Como falamos, é possível que você tenha apenas um dos sintomas, mesmo infectado com a gripe. Os sintomas da gripe H3N2 variam de acordo com cada sistema imunológico, e por isso você deve ficar de olho em todos eles.

Fora isso, alguns sintomas são mais comuns em certos grupos de pessoas. A diarreia, por exemplo, é mais comum em crianças do que adultos. Agora, de todos eles, com certeza o mais comum em todos os casos é a febre alta.

Aos menores sintomas de gripe H3N2, o ideal é que você procure de imediato um médico, até mesmo para que ele consiga lhe passar o diagnóstico e os protocolos corretos. E, como você pôde notar, os sintomas h1n1 e h3n2 são bem parecidos.

Sintomas da gripe H1N1 e H3N2

Os sintomas da H1N1 e H3N2 são bem parecidos. Por esse motivo, é normal que algumas pessoas até confundam essas duas doenças. No entanto, de acordo com alguns estudos, a H3N2 tem os sintomas um pouco mais intensos.

É claro que isso pode variar de acordo com cada pessoa e até mesmo o quadro clínico de cada um. Mas, no geral, estima-se que a influenza H3N2 sintomas tende a ser um pouco mais forte quando comparada com a outra.

A forma como cada doença vai reagir a cada pessoa tem ligação com a imunidade baixa, por exemplo. Fora isso, fatores de risco como comorbidade e idade avançada também é capaz de favorecer ou não a resistência do vírus.

A gripe H3N2 é mais perigosa?

Os sintomas do vírus H3N2 são bem semelhantes aos da H1N1 e, por essa razão, algumas pessoas se perguntam se, de fato, essa gripe é tão perigosa quanto dizem por aí. Essa é até uma dúvida comum, no entanto, você deve entender a gravidade da situação.

No entanto, é justamente pelo fato de os sintomas de H3N2 serem parecidos com a anterior que ela é perigosa. Afinal de contas, aos que não lembram, a antiga gripe matou mais de 4.100 pessoas em 191 países distintos.

Só no Brasil, quase duas mil pessoas foram vitimadas pela doença. E, em todo o mundo, mais de 340 mil pessoas pegaram a doença. Então, saber que os sintomas do H3N2 são iguais aos da antiga gripe, não ameniza em nada a situação.

Até porque, como o vírus está mais forte, pode acontecer de as mesmas medicações não serem o suficiente para tratar todos os casos, por exemplo. Sendo assim, a importância de se manter alerta é essencial, pois, de certa forma, ainda é um cenário um pouco incerto

No entanto, assim como qualquer doença, o sintoma da gripe H3N2 tende a ser mais forte em grupos de pessoas mais específicas. Por isso, no próximo tópico, iremos falar sobre quais são os grupos de risco da gripe H3N2.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

Grupos de risco da gripe H3N2

Já falamos sobre quais os sintomas da gripe H3N2 e da importância de todas as pessoas se cuidarem. Afinal de contas, não é porque a doença já é mais conhecida que se pode afrouxar. No entanto, aquelas pessoas que correm mais risco de vida, caso contraiam a doença, devem se cuidar ainda mais.

Por isso, é de grande importância que você saiba quais pessoas correm mais riscos. Ao contrário do coronavírus, a H3N2 sintomas é mais forte em pessoas de pouca idade, como bebês e crianças. Nesse caso, pode haver necessidade de internação, já que tende a ser mais grave.

E isso acontece porque as crianças ainda não têm um sistema imunológico forte. Por isso, a vacina H3N2 H1N1 e B é ainda mais importante para esse grupo, pois tende a aumentar as chances de defesa. Inclusive, de acordo com alguns imunologistas, o fato de a doença atingir crianças ainda é uma certa incógnita.

Mas, fora as crianças, os idosos também são grupos que precisam de mais cuidado, pois eles também se encaixam no grupo de risco. Além do mais, os adultos infectados que têm H3N2 sintomas iniciais mais graves são aqueles que não se vacinaram e que possuem um estado de saúde empobrecido.

H3N2 tratamento

Agora que você entende melhor sobre o quão grave essa doença pode ser, em especial para aquelas pessoas que são mais velhas, é possível que você queira saber como é o tratamento da gripe H3N2. Nos dias de hoje, o tratamento é apenas para combater os sintomas.

Ou seja, se você está com febre, dor nas juntas, espirros e tosse, por exemplo, o médico irá lhe indicar os remédios para que se findem esses sintomas. Por isso, a medicação pode variar de pessoa para pessoa. Afinal de contas, deve-se levar em consideração a intensidade de cada sintoma.

Fora isso, há pessoas que não podem fazer uso de determinados remédios porque têm alergia. Por isso, não tem como falar que se usa remédio X ou Y para tratar a H3N2, apenas que os remédios tendem a resolver os sintomas.

Além do mais, aplica-se outros protocolos comuns, como repouso, ingestão de líquidos e uma alimentação leve. É preciso seguir essa recomendação para fazer com que o corpo consiga eliminar com mais facilidade o vírus.

Ademais, a depender da situação, o médico pode recomendar o uso de remédios antivirais, a fim de diminuir a taxa de multiplicação do vírus, além de minimizar a taxa de transmissão. Entretanto, nos dias de hoje já se sabe que o problema pode se agravar quando o paciente está com imunidade baixa.

Por isso, em muitos dos casos, o médico recomenda que o paciente passe a ter uma alimentação mais regrada, que seja rica em vitaminas e minerais. Dessa forma, aumentando a imunidade, o corpo tende a se livrar do vírus de uma forma mais ágil.

Raros são os casos que precisam de internação, mas eles podem acontecer. E, para tratar os sintomas, os médicos podem receitar Ibuprofeno ou Paracetamol, por exemplo.

H3N2 e automedicação

Quando se fala que essa gripe deve ser tratada como as demais, logo algumas pessoas pensam na automedicação. No entanto, esse é um hábito que todo mundo deveria abandonar. Isso porque, caso o paciente ingira o remédio errado, pode gerar ainda mais complicações.

A H3N2 não é uma gripe leve ou comum. Ela é mais séria e precisa que um médico avalie o seu caso. Afinal de contas, o vírus pode gerar complicações sérias de saúde. Não é à toa que há pessoas morrendo da doença.

É verdade que falamos que o médico pode receitar o uso do Paracetamol. No entanto, não estamos de maneira alguma incentivando que você compre por conta própria e tome, caso suspeite que esteja com essa nova gripe.

Afinal de contas, a depender do caso, esse remédio pode nem sequer fazer efeito. Fora isso, existem algumas incompatibilidades. Isso é, um remédio perde a sua eficácia caso ele seja usado em conjunto com outro.

Por isso, se você está suspeitando que está com a doença, procure por um médico o quanto antes. E, em caso de o problema se agravar e você precisar de um serviço de ambulância, conte conosco nessas horas!

Como prevenir o vírus H3N2?

H3N2

Com certeza você já deve conhecer o dito popular que “é melhor prevenir do que remediar”. E essa afirmação é ainda mais relevante para aquelas pessoas que se enquadram no grupo de risco. Afinal de contas, caso elas sejam infectadas, o risco de vida é maior.

Então, nesses casos, é ainda mais importante saber como se prevenir dessa doença. Mas, se você prestou atenção nos nossos tópicos, com certeza já deve ter uma ideia do que fazer para evitá-la. As medidas aplicadas para prevenir o coronavírus fizeram com que o número de casos de H3N2 diminuísse.

Ou seja, isso quer dizer que, para prevenir essa nova gripe, pode-se usar as mesmas recomendações para fugir da Covid-19. Mas, de todas, com certeza o cuidado que mais se sobrepõem diz respeito ao uso das máscaras.

Afinal de contas, como a transmissão se dá pelas gotículas de saliva, fazer uso de algo que barre a entrada delas ao nosso sistema é de grande importância. No entanto, evitar lugares com grande aglomeração também é essencial.

Fora isso, redobre o uso do álcool em gel em todos os lugares que você frequentar. Ao fazer isso, além de prevenir o vírus H3N2, você vai diminuir as chances de contágio do coronavírus. E, se possível, fique em casa. Saia apenas para fazer aquilo que é essencial.

O que fazer para se proteger do vírus H3N2?

Se prevenir e se proteger até tem alguma ligação, no entanto, há algumas coisas que você precisa saber para evitar com que o problema se agrave. Os riscos do vírus H3N2 é mais comum em adultos que não têm imunidade alta.

Por isso, se você quer se proteger dela, há alguns hábitos dos quais você deve passar a adotar. Ter uma boa alimentação é o passo mais importante, uma vez que, além de diminuir a resistência do vírus, há uma tendência maior de o seu sistema imunológico ficar mais forte.

Então, desde já, comece a se alimentar melhor, fazendo refeições que sejam ricas em nutrientes como vitaminas e minerais. Contudo, não se esqueça de beber água, pois se manter hidratado é ainda mais importante para se proteger do vírus.

Muito se fala sobre os riscos que é ter uma vida sedentária. Sendo assim, se você quer aumentar a sua proteção em relação ao vírus H3N2 e melhorar a sua saúde como um todo, tenha alguns hábitos saudáveis como caminhar ou fazer qualquer outro tipo de exercício físico.

Vacina contra gripe H3N2

H3N2

A vacina para gripe H3N2 ainda não é uma realidade. No entanto, há algumas questões que se deve considerar a respeito desse assunto. Ainda que a vacina da gripe H3N2 esteja em processo de estudo, você pode tomar outras vacinas que podem ser eficientes.

A linhagem influenza A H3N2 não foi incluída na composição dos atuais imunizantes. No entanto, isso não quer dizer que não há outras opções, mas muito pelo contrário. Inúmeros especialistas indicam o uso da vacina como forma de evitá-la.

E isso acontece porque a vacina protege contra outras cepas. Não é à toa que a falta de vacinação foi um dos fatores que contribuiu para que essa doença se alastrasse da forma que está hoje. Então, ainda que a vacina para gripe H3N2, a que se tem é capaz de diminuir os riscos, pelo menos.

Sendo assim, se você faz parte do grupo de risco, a vacina gripe H3N2 é ainda mais importante. Então, se é esse o seu caso, procure de imediato pelo posto de saúde mais próximo da sua casa e vá se vacinar o quanto antes, para garantir a sua segurança.

Vacina H3N2 preço

Como já falamos, a vacina H3N2 no Brasil ainda não existe e, por isso, não há como tentar precificá-la. No entanto, existe a possibilidade de você usar o imunizante da gripe que se tem nos dias de hoje, que é capaz de proteger contra as cepas.

Então, se é isso que você deseja, saiba que o preço da vacina da gripe pode variar, uma vez que cada local tem a sua própria tabela de preços. Fora isso, deve-se levar em consideração o seu local geográfico, uma vez que isso também influencia no preço.

Ademais, há locais que oferecem a possibilidade de se vacinar na sua casa e, nesse caso, é preciso acrescentar o valor para que os profissionais possam se deslocar. Mas, no geral, o valor da vacina da gripe está em torno de R$49,00 e R$99,00.

A vacina H3N2, para a variação atual, ainda não existe. Então, tomar todos os cuidados para evitar é de grande importância, ainda mais se você estiver dentro do grupo de risco. Sendo assim, essa é uma opção que você deve avaliar.

Mas, assim que a vacinação H3N2 estiver disponível, haverá ainda mais necessidade de recorrer a esse recurso, uma vez que vai fazer com que o índice de transmissão volte a ser tão baixo quanto era antes.

Posso tomar a vacina da gripe, estando gripado?

É normal que você esteja ansioso em relação à gripe H3N2 vacina, no entanto, antes de tomar, é preciso se atentar a alguns pontos. E o mais importante deles diz respeito ao fato de você não poder tomar a vacina da gripe caso apresente algum sintoma.

Então, caso você esteja com febre alta, dores musculares, tosse etc., recomenda-se adiar por uns dias a sua vacina. E isso acontece porque, assim que a pessoa é vacinada, é normal que ela tenha alguns sintomas.

Mas, caso eles já estejam presentes, o sintoma pode se agravar, por exemplo. Não é nada com relação a falta de eficácia ou segurança da vacina. É apenas para preservar a saúde da pessoa que será vacinada. Então, antes de tomar a sua, atente-se a esse fato.

A vacina da gripe protege contra o H3N2 em 100%?

h3n2

Não podemos ser levianos e apresentar informações falsas e, por isso, esse é assunto do qual devemos esclarecer. Primeiro que não existe vacina 100% eficaz, ou seja, que nos impeça de ter determinada doença. E, em relação à gripe, não é diferente.

A vacina trivalente, que é a que se tem hoje, não garante 100% de proteção contra a gripe, mesmo porque há um grande potencial de mutação do influenza. Fora isso, não podemos deixar de citar que, após a vacina, o organismo leva 14 dias para atingir o nível de anticorpos capaz de proteger contra a infecção.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

H3N2 no Brasil

Aqui no Brasil, os dados têm crescido cada dia mais, uma vez que vários estados flexibilizaram algumas ações de controle ao coronavírus. E, aliado à falta de vacina, os números só tendem a aumentar. De acordo com a agência CNN, ao menos 17 estados confirmaram casos da doença.

Dentre eles, quatro estão em estado de epidemia, que são: Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rondônia e Rio Grande do Norte. Há ainda outros que registraram casos da doença, mas ainda não estão em estado de alerta. São eles: São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Bahia, Pernambuco, Sergipe, Ceará, Distrito Federal, Paraíba, Goiás, Maranhão e Pará.

Além do mais, ao menos cinco já confirmaram mortes por contaminação pelo H3N2. Ainda que os números de casos graves sejam pequenos, é de grande importância voltar aos protocolos de segurança, como o uso de máscaras.

A H3N2 Porto Seguro e em vários outros municípios da Bahia tem bastante ocorrência. Só em Salvador, há cerca de 151 casos confirmados, mas, em todo o estado, já foram confirmados mais de 600 casos. Sendo assim, mesmo que a taxa de mortalidade seja baixa, os cuidados devem ser redobrados.

Não é à toa que vários estados estão reconsiderando voltar aos protocolos de segurança. Ou seja, estados que tinham flexibilizado o distanciamento social, por exemplo, voltaram atrás, a fim de diminuir o número de casos.

Óbitos no Brasil devido ao H3N2

Os dados podem variar de acordo com vários fatores. Mas, os que se tem até os dias de hoje, apontam para o baixo número de óbitos devido ao H3N2 no Brasil. Na verdade, apenas cinco estados confirmam morte por conta da doença. Sendo eles:

  • Rio de Janeiro – 7 mortes;
  • Bahia – 5 mortes;
  • Pernambuco – 3 mortes;
  • Paraná – 1 morte;
  • Rio Grande do Sul – 1 morte.

Então, no total, no Brasil há cerca de 17 mortes devido à gripe H3N2. Esse é um número relativamente baixo, no entanto, levando em consideração que grande parte das pessoas não está preparada para esse vírus, é um tanto preocupante.

Sendo assim, é de grande importância que todas as pessoas passem a tomar medidas para assegurar a sua saúde e segurança, uma vez que essa doença é capaz de levar à morte, em especial pessoas com saúde mais debilitada. 

Como o Brasil está lidando com a gripe H3N2?

De certa forma, essa doença chegou ao Brasil de forma inesperada, mas isso não quer dizer que o país não pode fazer nada a respeito para amenizar o caso. De acordo com o Ministério da Saúde, não há nenhum tipo de pendência com os estados ou municípios.

Ou seja, todas as vacinas contra a gripe foram entregues, em todas as regiões. Então, o problema não é nem nunca foi a falta de vacina. Apenas as pessoas que não a procuraram. Ainda segundo o Ministério, 80 milhões de doses foram distribuídas aos estados e ao Distrito Federal.

Esse número foi adquirido para a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, que acontece todos os anos. Ademais, o número distribuído foi proporcional e destinado aos públicos específicos para a campanha.

Mas, mesmo com essa iniciativa, não foi possível conter o número de pessoas contaminadas. Por isso, o Ministério vem se esforçando e dando todo o suporte ao estado do Rio de Janeiro, que foi o mais afetado pela gripe H3N2.

Por conta disso, o Ministério da Saúde fez o envio de doses adicionais de vacina, que foram remanejadas de outros estados. Estima-se que mais de 363 mil doses de vacina foram entregues ao estado. Então, até o momento, o Brasil tem feito o possível para diminuir o número de infecções.

Fora isso, os estados que mais foram impactados pela H3N2 estão aplicando os protocolos de segurança. Ou seja, distanciamento social, uso de máscaras e tudo aquilo que o novo normal nos ensinou.

O que significa síndrome gripal?

Ao pesquisar sobre como anda a H3N2 no Brasil, é normal se deparar com o termo “síndrome gripal”, que tem relação direta com esse vírus. No entanto, se você não está acostumado com o termo, é normal que surjam algumas dúvidas.

Mas, no geral, esse termo indica um conjunto de sintomas em decorrência de qualquer vírus gripal, seja h1n1 h3n2 ou qualquer outra. É claro que o médico sempre avalia quais vírus estão em circulação, até mesmo para ter um diagnóstico mais preciso.

No entanto, é apenas através de exame que se consegue ter a certeza do que se trata. UPAs, UBS e clínicas privadas fazem testes em pacientes com quadros de síndrome gripal, onde o intuito é saber com exatidão qual vírus a pessoa contraiu.

Ou seja, é uma espécie de um grande centro de vigilância para que os médicos saibam qual está circulando pela região. É até uma forma de se prevenir e fazer com que a população local fique ciente do que está acontecendo.

Contudo, pode acontecer de um local não conseguir dar conta de toda a demanda e testar todos os doentes. Então, nesses casos, o que acontece é que os dados são divulgados de uma forma mais genérica. Sendo assim, “síndrome gripal” se refere a qualquer vírus da gripe.

Portanto, caso o número de síndrome gripal seja X, não quer dizer que todas as pessoas desse grupo contraíram H3N2. A quantidade aborda várias outras doenças gripais, inclusive a H1N1, por exemplo.

Como diferenciar a H3N2 de um resfriado?

Já falamos sobre H3N2 o que é. No entanto, os sintomas são bem semelhantes a outras doenças, como a H1N1 ou um resfriado. Sendo assim, é comum que você se pergunte se há alguma forma de diferenciar uma coisa da outra, e a resposta é sim.

Afinal de contas, o resfriado é uma doença mais leve, que não tem como levar à morte. Fora isso, o resfriado tem um sintoma inicial mais típico, que são os respiratórios. Ou seja, a pessoa começa a sentir a garganta incomodando, por exemplo.

Fora isso, o nariz começa a escorrer e passa a ter espirros. Até pode acontecer de a pessoa ter febre, no entanto, em comparação a H3N2, ela é bem mais baixa e tem um período de duração muito menor. 

Agora, a gripe H3N2 é bem diferente. No geral, a febre já começa alta e tende a durar de dois a três dias. E só depois disso que se inicia os sintomas respiratórios. É claro que isso pode variar, uma vez que cada pessoa reage de forma diferente a doença.

Então, até pode acontecer de a febre não ser o primeiro sintoma. Mas, no caso da gripe, os sintomas sempre são mais fortes que um simples resfriado e, por isso, não é tão difícil diferenciar de um resfriado.

Como saber se estou com H2N3?

Já falamos sobre os sintomas do vírus H2N3, e saber quais são eles é uma das formas de ao menos presumir se você está infectado por essa gripe. No entanto, o médico precisa do diagnóstico correto e preciso para que possa passar o tratamento adequado.

Por isso, uma das formas de saber se você está com H2N3 é através de exames. Nem todo mundo sabe, mas há exames que ajudam a identificar se o paciente de fato está infectado pelo influenza e, em caso positivo, por qual tipo.

Dentre os exames mais comuns, podemos citar o painel de vírus respiratório, que usa como base as amostras de secreções respiratórias, que usa a metodologia PCR. Através dele, o exame sequencia o material genético e identifica até 10 diferentes tipos de vírus.

Por isso, caso haja suspeita da H2N3, o médico pode indicar que se faça esse exame, que também é muito usado para saber se o paciente contraiu coronavírus, por exemplo. E, aqui na Exames Domiciliar, realizamos todos os exames.

Como são os exames da gripe H2N3?

Os dois tipos de exames feitos para saber se o paciente de fato contraiu a gripe H2N3 são: teste rápido de influenza e o PCR Influenza.

Teste rápido influenza: a amostra é coletada com o auxílio de um cotonete. Nesse caso, o resultado sai no mesmo dia, em poucos minutos. O valor do teste rápido é de R$180,00.

PCR Influenza: nesse caso, também é coletado uma amostra com um cotonete, mas o resultado sai em até 2 dias úteis. Nesse caso, o valor do exame PCR Influenza é de R$380,00.

Aqui na Exames Domiciliar, você não precisa se preocupar em se deslocar até o nosso local, pois é nós que vamos até você! Dessa forma, confere a você mais comodidade e principalmente segurança, que é o que você deve prezar.

Em épocas de surto de gripe, pessoas no grupo de risco precisam redobrar os cuidados e, por esse motivo, a Exames Domiciliar é a melhor opção para idosos, por exemplo. No entanto, mesmo que você faça o exame na sua residência, é a mesma confiança caso fosse feito em um hospital ou clínica.

Além de tudo isso, com a Exames Domiciliar você pode agendar a data e o horário que é mais conveniente para a sua você, além de ser uma opção inteligente para otimizar a sua agenda.

Fui diagnosticado com H2N3, e agora?

Se após o exame, foi constatado que de fato você contraiu a gripe H2N3, o que você deve fazer é seguir todas as orientações do seu médico. Como esse vírus é transmitido facilmente, com certeza o médico irá indicar que você se isole por um tempo, assim como é com a COVID.

Então, se você mora com familiares, todos precisam se adaptar, para evitar a contaminação. No entanto, caso precise sair, o uso de máscara é indispensável, além de sempre ter o ambiente ventilado. Os cuidados são bem parecidos quando uma pessoa está com COVID.

Fora isso, o paciente precisa se preocupar em dar início à medicação, a qual pode variar de acordo com cada caso. Mas, independentemente disso, é de grande importância tomar os remédios nos horários corretos, para evitar que o vírus se desenvolva.

Além do mais, você deve procurar ter uma alimentação saudável, para aumentar a sua imunidade. Por isso, o médico pode recomendar o uso de algum suplemento, por exemplo, caso julgue ser necessário. Hidratar-se também é importante durante esse período.

Ademais, o tempo de duração da doença varia bastante e, por isso, é preciso ter um acompanhamento médico para que ele defina por quanto tempo as medicações serão necessárias. Apenas nos casos mais graves que a internação é indicada. Do contrário, o paciente pode se tratar em casa.

O médico ainda pode indicar repouso, para que o paciente possa se recuperar mais rápido. No entanto, ainda há uma possibilidade de o médico pedir que o paciente use algum remédio antiviral, para diminuir a taxa do vírus, mas isso varia de caso a caso.

E, de novo, não podemos deixar de falar para você não se automedicar. Não é apenas uma gripe comum nem um simples resfriado, é algo mais sério que isso.

h3n2

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo? 

Últimas Notícias
Categorias
ambulância qual valor

Ambulância qual valor?

Curitiba, 05 de agosto de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Com certeza você concorda com a afirmação de que os serviços de ambulância são vitais

Leia mais »