Engasgo de bebês e crianças: veja como proceder

Curitiba, 7 de dezembro de 2021, escrito por Gilson Rodrigues. É comum engasgos ocorrerem em bebês, antes mesmo deles completarem um ano, e quem já passou por essa situação sabe o desespero que é quando não se sabe o que fazer. Entender os primeiros socorros do engasgo e realizá-lo com agilidade é fundamental para salvar a vida do bebê ou da criança, sem maiores sequelas.

Para ajudá-lo nessa tarefa, a Brasil Emergências Médicas vai explicar tudo o que você precisa saber sobre engasgo em bebês e crianças. As orientações para eliminar a causa do engasgo e permitir que o indivíduo volte a respirar são fundamentais, portanto, confira todas elas!

Precisando de uma ambulância?

WhatsApp

O que é o engasgo?

Quando vamos ingerir algum alimento ou, por acidente, um objeto acaba tomando o caminho errado e bloqueando a traqueia, indo, ao invés do estômago, para as vias respiratórias. Dessa forma, o organismo tenta expelir de alguma forma o objeto estranho e leva ao engasgo.

O engasgo é considerado pelo Ministério da Saúde uma emergência, uma vez que pode apresentar risco de vida à vítima, causando asfixia e sufocamento. Assim, é fundamental prestar os primeiros socorros adequados às vítimas do engasgo ou procurar ajuda médica imediatamente para reverter a situação e evitar complicações.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

Quais as principais causas do engasgo em bebês e crianças?

Os bebês podem engasgar ao mamar, com própria saliva ou ao se acostumarem com a ingestão de líquidos ou alimentos. Além disso, eles têm o hábito de levar pequenos objetos à boca, o que pode causar engasgo. Estar sempre de olho e manter a calma, mesmo que seja difícil, é fundamental.

As principais causas que levam bebês e crianças a engasgar são:

● Ingerir suco, mamadeira égua ou amamentar em posições desfavoráveis, como deitado;

● Deita o bebê logo após ele mamar ou comer, sem ter arrotado ainda;

● Engolir objetos pequenos ou peças de brinquedos;

● Come grão de arroz ou feijão, pedaços de frutas ou outro alimento que pode causar engasgo.

O engasgo dos bebês também pode ocorrer ao engolir saliva ou enquanto dorme e apresenta alguma dificuldade para engolir, que pode ser devido a alguma alteração neurológica, sendo necessário levar o bebê ao pediatra para uma consulta e acompanhamento.

Quais os sinais do engasgo?

Quanto mais rápido forem tomadas as medidas necessárias para reverter o engasgo, menores as chances de complicações ou sequelas. Por isso, reconhecer os sinais é essencial.

Alguns sinais do engasgo envolvem:

● Esforço para respirar;

● Emissão de sons incomuns ao tentar respirar;

● Não conseguir identificar o movimento de entrada de ar, causando sintomas como palidez ou vermelhidão e lábios azulados;

● Tosse ou ânsia de vômito;

● Não conseguir falar ou emitir sons.

Quando a criança apresenta tosse ou ânsia de vômito, significa que a via aérea não está totalmente bloqueada, e a tosse pode conseguir eliminar o que está impedindo a respiração. Caso a criança ou bebê não consiga tossir ou chorar, a situação é mais grave e pode levar a perda de consciência caso não sejam realizados os primeiros socorros.

O que fazer em casos de engasgo?

Ao presenciar um caso de engasgo, o primeiro passo é chamar o atendimento de emergência, seja o SAMU 192, ou o serviço de ambulância particular para atendimento médico o mais rápido possível.

Em seguida, siga os seguintes passos:

Bebês menores que 1 ano:

1. Posicione o bebê de bruços no seu antebraço, mantendo a cabeça mais baixo que seu corpo;

2. Nessa posição, dê cerca de 5 golpes com a palma da mão nas costas do bebê, entre suas escápulas;

3. Em seguida, vire-o de barriga pra cima e verifique se houve a eliminação do objeto estranho;

4. Caso necessário, faça cinco compressões com os dois dedos no meio do peito do bebê, com cerca de dois dedos de profundidade.

Se o bebê estiver inconsciente, inicie imediatamente a massagem de ressuscitação pulmonar até a chegada da emergência médica.

Crianças acima de 1 ano:

Mesmo que a criança consiga sinalizar que está engasgada, o atendimento profissional é indispensável. Por isso, chame a emergência e siga o passo a passo:

Fique em pé ou de joelho posicionado atrás da criança e segure-a com seus braços envolta do tórax, logo abaixo das axilas;

Acima do umbigo, posicione uma das mãos fechadas em unho e segure com firmeza o punho fechado com a outra;

Inicie uma compressão abdominal forte e firme no local até que a criança desengasgue ou o objeto seja expelido.

Caso a criança fique inconsciente, coloque-a em uma superfície rígida (no chão, por exemplo) e dê início a RCP, com respiração boca a boca alternada como massagem cardíaca até que chegue o serviço de emergência.

Dicas para evitar engasgo em crianças e bebês

Tomar algumas medidas simples que podem ajudar a evitar o engasgo é a melhor forma de não ter que passar por essa situação.

Não deitar a criança logo após amamentá-la ou alimentá-la é uma medida importante. Espere cerca de 15 a 20 minutos para dar tempo de o bebê ou a criança arrotar e evitar engasgos.

O início da amamentação também pode ser um momento de muitos engasgos, uma vez que bebê ainda está aprendendo a controlar a respiração e deglutição. Por isso, após os primeiros 15 ou 20 segundos do início da mamada, afaste o bebê do peito para que ele se acalme e volte a mamar em um ritmo mais devagar. Além disso, introduza os novos alimentos na dieta do bebê respeitando o tempo correto para que ele adquira a capacidade de mastigar e engolir o alimento corretamente.

Estar sempre atento aos sinais de engasgo e nunca deixar a criança ou o bebê com objetos pequenos sem orientação e observação de adultos é fundamental.

Entender as técnicas de primeiros socorros do engasgo e nos conscientizar da sua importância pode salvar vidas. Capacitar as pessoas à nossa volta para estar aptas para um atendimento emergencial é imprescindível para evitar tragédias ou sequelas na vítima. Por isso, não deixe de compartilhar essas informações valiosas com amigos e familiares!

A Brasil Emergências Médicas conta com um corpo de profissionais rigorosamente capacitados para realizar atendimento de emergências e garantir todo o suporte a vítima, portanto, conte com a nossa ajuda!

engasgo

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo? 

Últimas Notícias
Categorias
ambulância qual valor

Ambulância qual valor?

Curitiba, 05 de agosto de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Com certeza você concorda com a afirmação de que os serviços de ambulância são vitais

Leia mais »