Arritmia cardíaca: o que é, sintomas, causas e tratamento

Curitiba, 4 de março de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Arritmia cardíaca: O corpo humano está suscetível a diversos problemas, em especial quando o indivíduo não procura cuidar da sua própria saúde nem do seu bem-estar. No entanto, aqueles que se cuidam, com certeza devem se preocupar em relação a alguns problemas específicos.

Dentre eles, podemos citar as doenças que envolvem o coração. Afinal de contas, por se tratar de um órgão vital para a vida humana, é comum que problemas que tenham alguma ligação com esse órgão causem um certo receio.

Por conta disso, a grande parte das pessoas procura formas de evitar problemas de coração e, portanto, fazem exames constantes a fim de garantir de que não há nada fora do normal. E a verdade é que essa deveria ser a atitude de todas as pessoas.

Afinal de contas, os exames servem para diagnosticar, de forma precoce, possíveis problemas. Inclusive, dentro desse contexto, ter uma rotina de cuidados é essencial para diagnosticar a arritmia cardíaca, por exemplo.

Diferente do que a grande parte das pessoas pensam, esse é um problema um tanto quanto comum entre os brasileiros. No entanto, a grande maioria nem sequer sabe que tem e, por isso, não toma os devidos cuidados.

E uma das grandes razões que proporcionam essa forma de pensar é que, acredita-se, de forma errada, que os problemas de coração acontecem apenas em pessoas que já tem algum caso na família. E, ainda que isso tenha certo sentido, não é bem assim.

A arritmia cardíaca pode acometer todo tipo de pessoa, mesmo aqueles que não tem casos na família. Por isso, no artigo de hoje, iremos explicar tudo sobre essa situação. Então, não deixe de conferir esse artigo!

Precisando de uma ambulância?

WhatsApp

O que é arritmia cardíaca?

Antes de tudo, você deve saber o que é arritmia cardíaca. Em suma, ela nada mais é que uma condição em que causa a alteração no ritmo das batidas do coração. Ou seja, o coração tende a bater mais rápido que o comum.

O coração tem um ritmo “comum”. Ou seja, a frequência cardíaca que se considera dentro dos parâmetros normais. No entanto, esse é um parâmetro que pode variar de acordo com algumas características do paciente.

Mas, quando uma pessoa está em repouso, é normal que os seus batimentos cardíacos estejam entre 60 a 100, mais ou menos. Entretanto, ao se tratar de uma pessoa idosa ou de uma criança, a frequência considerada normal é outra.

Fora isso, a arritmia cardíaca pode ser tanto benigna ou maligna, sendo a primeira muito mais comum. Em suma, as benignas são aquelas em que há alteração no ritmo comum do coração, mas que não apresenta qualquer risco de morte.

Inclusive, nesse caso, é possível controlar a frequência cardíaca apenas com alguns remédios ou atividade física, por exemplo. Em contrapartida, existe o tipo maligno. Nesse caso, apresenta sim um risco elevado de morte, haja vista que pioram com o esforço físico.

Fato é que as arritmias são um problema um tanto quanto comum entre os brasileiros. E, o fato de a grande parte ser do tipo benigno, faz com que a grande parte nem sequer saibam que tem esse problema.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

Arritmias cardíacas tipos

Outra coisa que precisamos falar sobre esse assunto é sobre os tipos de arritmias cardíacas. Ao falar desse problema, é normal que as pessoas acreditem ser um problema que aumenta o batimento cardíaco do indivíduo.

É verdade que esse pode ser o tipo mais comum ou mesmo os que as pessoas mais têm conhecimento. Entretanto, reduzir a arritmia a esse fato, não é o correto. Na verdade, há dois tipos de arritmia cardíaca, sendo elas:

  • Taquicardia: ou seja, é quando o coração bate rápido demais, onde a frequência cardíaca se torna maior do que o considerado normal. De todos os tipos, com certeza essa é a mais conhecida;
  • Bradicardia: trata-se do tipo em que há alteração para menos no nível e frequência cardíaca. Ou seja, quando as batidas são mais lentas e em descompasso, com pulsação irregular.

É normal que se associe a arritmia cardíaca ao batimento cardíaco acelerado. Mas, como você pôde notar, esse não é o único problema. Inclusive, muitos se perguntam como tratar arritmias cardíacas. No entanto, para que o médico possa indicar a melhor forma de tratamento, ele deve saber o tipo.

Ademais, é essencial saber qual é a definição de arritmias cardíacas. Não se trata unicamente da frequência cardíaca célere, como você pôde notar. Além desses dois tipos, existe a forma benigna e maligna da doença.

Entretanto, pode acontecer tanto do paciente ter a taquicardia benigna, quanto maligna, por exemplo. E o mesmo acontece ao contrário. Isto é, não necessariamente um tipo é maligno e o outro benigno. Isso vai depender de outros fatores.

arritmia cardíaca

Quais são as causas da arritmia cardíaca?

Outra dúvida bem pertinente a esse assunto é sobre o que causa uma arritmia cardíaca. Dentro desse contexto, a grande maioria acha que apenas tem esse problema quando já há incidência de problema cardiovascular na família.

No entanto, não é bem assim. Ademais, ao falar sobre o que causa a arritmia cardíaca, alguns acreditam que apenas com problemas que tenham direta ligação com o coração, mas nem sempre é isso que acontece.

As causas da arritmia podem tanto ter ligação com algum problema físico quanto psicológico. Inclusive, saber qual é uma das formas de oferecer o tratamento mais adequado ao paciente. Então, dentre as causas da arritmia, podemos citar:

Ansiedade e estresse

Sim, diferente do que alguns pensam, a ansiedade, um problema de ordem psicológica, pode desencadear a arritmia. E isso acontece porque tanto a ansiedade quanto o estresse podem aumentar os níveis de cortisol.

Ou seja, pode resultar na alteração do ritmo cardíaco, além de diversos outros sintomas, como tontura, boca seca, tremores, suor frio etc.

Hipotireoidismo grave

Alguns se perguntam o que piora a arritmia cardíaca e, quanto a isso, o hipotireoidismo pode tanto ser a causa quanto agravar a arritmia. Em suma, esse problema nada mais é que quando há alteração da glândula da tireoide.

Ou seja, é quando não há produção suficiente do hormônio. Devido a isso, pode ocasionar na alteração do ritmo cardíaco, fazendo com que o coração bata mais lento do que o normal, por exemplo Nesse caso ainda pode surgir outros sintomas, como:

  • Disfunção da tireoide;
  • Aumento de peso;
  • Cansaço em excesso;
  • Queda de cabelo etc.

Doença de Chagas

Trata-se de uma doença infecciosa, a qual também pode levar à arritmia cardíaca. E isso acontece porque, quando não identificada, o parasita permanece e pode se desenvolver no coração. Dessa forma, pode ocasionar no alargamento dos ventrículos.

Dessa forma, é capaz de ocasionar a insuficiência cardíaca, além de também proporcionar a arritmia cardíaca.

Tratamentos para arritmia cardíaca

Você já sabe arritmia cardíaca o que pode ser, mas então, como tratar? No entanto, isso vai variar de acordo com o que tem ocasionado essa alteração. Por isso, antes de qualquer coisa, o médico deve avaliar o seu caso e solicitar alguns exames.

Mas, nos casos mais leves, o médico pode indicar apenas algumas mudanças no seu estilo de vida, como aumentar a frequência de exercícios físicos, por exemplo. Fora isso, ainda pode ser necessário fazer uso de alguns remédios.

Raras são às vezes em que o médico recomenda a cirurgia de bypass coronário. Na verdade, isso só acontece quando a causa da arritmia se dá por conta de algum problema na artéria.

arritmia cardíaca

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo? 

Últimas Notícias
Categorias
ambulância qual valor

Ambulância qual valor?

Curitiba, 05 de agosto de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Com certeza você concorda com a afirmação de que os serviços de ambulância são vitais

Leia mais »