Insônia: quais os tipos e qual a melhor forma de tratamento?

insônia

Curitiba, 1 de março de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. A insônia é um dos problemas mais comuns entre os brasileiros. Afinal de contas, quem nunca perdeu o sono por conta daquela viagem que você tanto esperou? Ou, quem nunca perdeu o sono de preocupação ou ansiedade, por exemplo?

Esses casos que citamos acima é quando a insônia é casual. Mas você sabia que há vários outros tipos de insônia? E ainda que seja um problema comum, isso não quer dizer que seja normal, mas muito pelo contrário.

Afinal de contas, ter uma boa noite de sono é essencial para regular o organismo e, dessa forma, ter disposição no decorrer do dia. Por conta disso, se você sofre de insônia todos os dias, é bem provável que procure pela melhor forma de tratar esse problema.

No entanto, o que muitas pessoas não sabem é que há de tipo insônia. Portanto, a fim de tratar, deve-se saber qual é o tipo. Às vezes, a insônia é apenas um sintoma de outro problema que você está passando, por exemplo.

Sendo assim, em situações como essas, deve-se tratar a raiz do problema, e não o sintoma. Às vezes, o que você sente é insônia e ansiedade. Então, em casos como esse, talvez a melhor opção seja procurar tratar a ansiedade e, por consequência, a insônia desaparece.

Então, se você quer saber mais sobre esse assunto, bem como quais são os tipos e qual é a melhor forma de tratar esse problema, não deixe de conferir esse artigo. Iremos explicar todos os detalhes que você precisa saber sobre a insônia. Confira!

Precisando de uma ambulância?

Insônia o que é?

Antes de qualquer coisa, você deve saber o que é insônia. Afinal de contas, ainda que seja um problema comum, isso não quer dizer que as pessoas saibam, de fato, o que é. Todo mundo sabe que essa condição se caracteriza pela incapacidade de conciliar o sono.

No entanto, você já se perguntou por que isso acontece? Em suma, a insônia nada mais é que um distúrbio do sono, mas que é capaz de afetar o antes, durante e o depois do momento de dormir. Muitos acham que a insônia é apenas dificuldade para dormir, mas não é verdade.

É muito comum haver insônia e dor de cabeça, por exemplo, e isso pode acontecer porque a condição afeta o “durante o sono”. Ou seja, é quando a vítima acorda diversas vezes pela noite, inquieta. E, às vezes, desperta de mau humor e com falta de energia.

Há alguns momentos da nossa vida em que esse problema se torna mais presente, como é o caso da insônia na gravidez. Na maioria dos casos, essa condição tende a afetar mulheres que estão ansiosas e preocupadas com o seu futuro bebê.

No entanto, ainda existe a insônia infantil, o que é um grande incômodo, haja vista que a criança pode ter uma diminuição no seu rendimento escolar, por exemplo. Ou seja, ainda que alguns considerem uma condição normal, deve-se obter tratamento o quanto antes.

Afinal de contas, esse é um problema que causa um impacto direto na vida da vítima e, por isso, é ideal saber como tratar essa condição.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Insônia o que fazer?

Quando se sofre de insônia, é normal que você queira saber qual é a melhor forma de tratar esse problema. Afinal de contas, ele tende a criar impactos direto na vida do paciente. Por isso, o ponto primordial é saber o que causa essa condição.

E isso é importante porque, em muitas das vezes, trata-se a insônia como se fosse o único problema, sendo que nem sempre é assim. Na verdade, na grande maioria, essa condição possui um problema por trás, seja preocupação, ansiedade ou até nervosismo, por exemplo.

Por isso, a melhor coisa que você pode fazer, a fim de recuperar a sua qualidade de vida e de sono, é procurar por um profissional do sono. Esse é o médico mais indicado para tratar questões relacionadas ao sono ou a falta dele.

Ter um sono regular é essencial para que o ser humano se mantenha saudável. Essa é apenas um dos cuidados que se deve tomar. Então, insônia remédio pode ser necessário, a fim de devolver a saúde do paciente.

insônia

Quais são os tipos de insônia?

Ainda outro assunto que não se pode deixar de falar diz respeito aos tipos de insônia que existem. Trata-se de um ponto crucial a entender, uma vez que cada tipo requer um tratamento mais específico. Por isso, nos tópicos seguintes, iremos falar sobre os tipos de insônia. Confira.

Insônia intermitente

Trata-se do tipo mais comum e, por isso, menos grave. Ou seja, é aquela que ocorre de tempos em tempos, a qual pode alterar em relação aos momentos de normalidade. Na grande maioria das vezes, a insônia intermitente tem ligação com ansiedade ou nervosismo.

Ou seja, é quando você está muito nervoso para ir a determinado lugar ou está ansioso para saber qual foi o resultado daquela prova. Isso é o que causa insônia na adolescência, já que se está constantemente enfrentando pressões.

A insônia por ansiedade é a mais comum de todas e, nesses casos, demanda um tratamento um pouco mais brando. Afinal de contas, essa é uma condição que tende a passar com o fim do evento que tem causado a ansiedade.

Então, em suma, a insônia causas psicológicas é o tipo mais brando que existe, mas que ainda assim é capaz de trazer algumas complicações.

Insônia crônica

A insônia crônica é aquela em que esse sintoma persiste por mais de três semanas. É um tanto comum ter insônia antes de uma prova, por exemplo. E isso acontece porque há uma ansiedade e nervosismo, que culminam nesse fato.

No entanto, se mesmo depois da prova ou da viagem, os sintomas persistirem, é um sinal de que o problema é um pouco mais grave. Em casos como esse, a pessoa tende a se sentir insatisfeita com a quantidade, qualidade e função do sono.

Então, além de sentir bastante dificuldade em pegar no sono, a pessoa não consegue mantê-lo de forma natural e ordenada. Ou seja, há grandes chances de acordar no meio da noite e não conseguir mais pegar no sono, por exemplo.

Portanto, na insônia crônica, a pessoa passa a sentir a sua saúde física e mental instável. A insônia tem cura, mas é fundamental procurar ajuda o quanto antes, uma vez que a pessoa pode começar a sentir sintomas como fadiga, déficit de atenção, alteração de humor e vários outros.

Insônia familiar fatal

De todos os tipos, a insônia familiar fatal é a condição mais rara. Também chamada pelas siglas IFF, trata-se de uma doença genética, que tende a afetar uma área específica do cérebro: o tálamo. Ou seja, a área responsável por controlar o ciclo de sono.

Muitos conhecem por ser a insônia fatal, já que se trata de uma doença neurodegenerativa. Ou seja, isso quer dizer que, à medida que o tempo passa, a doença vai atacando os neurônios do tálamo. E o grande problema é que os neurônios não se regeneram.

Ou seja, isso quer dizer que a pessoa passa a ter cada vez mais dificuldade em dormir, além de várias outras alterações no sistema nervoso automático. Dessa forma, forma, tende a desregular a temperatura corporal, respiração e transpiração.

insônia

Saiba mais:

Gostou desse artigo?