As 5 maiores tragédias que empresa de ambulância participou

Curitiba, 21 de dezembro de 2021, escrito por Gilson Rodrigues. Empresa de ambulância: Há tragédias que, devido a sua imensa magnitude, criam um enorme laço de comoção social. É claro que, nesses casos, a primeira coisa que se pensa é em relação às vítimas e aos locais que foram destruídos. Mas você já tentou observar esse mesmo caso, mas de outro ângulo?

Você já se perguntou como uma equipe médica trabalha nessas horas? É preciso ter uma estrutura muito grande para saber lidar com essas situações, uma vez que elas são bem instáveis. Por isso, no artigo de hoje, iremos falar sobre as maiores tragédias que a ambulância participou.

É comum que, ao falar sobre esse assunto, a primeira coisa que as pessoas pensem é em relação às vítimas, e é claro que elas são as principais pessoas acometidas pelas situações. No entanto, é preciso observar toda a equipe médica, todo o preparo feito para que se possa dar assistência ao maior número de pacientes possíveis.

Há tragédias que, infelizmente, acometem centenas de pessoas. E, nessas situações, como será que uma empresa de ambulância age? Trata-se de uma situação muito cuidadosa, uma vez que pode acontecer de várias vítimas precisarem de atendimento o quanto antes, para garantir o direito da vida.

Então, quais são os critérios que uma empresa de ambulância deve ter diante dessas situações? É preciso que toda a equipe seja capaz de lidar com qualquer imprevisto, mas vai muito além disso. Afinal de contas, se uma pessoa precisa se deslocar para um hospital, ela deve ser assistida durante todo o trajeto.

Isso porque, como a pessoa foi vítima de uma tragédia, é preciso que ela tenha todo o suporte para que consiga chegar no hospital com vida para que, lá, possa ter um maior suporte dos médicos, por exemplo. Então, para saber mais sobre esse assunto, confira esse artigo!

Precisando de uma ambulância?

WhatsApp

O que uma empresa de ambulância precisa ter ao participar de uma tragédia?

Antes de falarmos sobre as maiores tragédias que a ambulância participou, é importante que nos dediquemos a explicar um pouco sobre esse assunto. Isso porque muitas pessoas não entendem a dimensão que situações como essa demandam.

Primeiro que uma empresa de ambulância não se preocupa apenas em fazer o transporte das vítimas. Ou seja, a participação de uma empresa de ambulância vai além a remoção médica, mas também se preocupa em manter as vítimas vivas.

Afinal de contas, se uma pessoa acaba de ser vítima de um crime, onde foi ferida por uma bala, é normal que ela tenha um estado de saúde grave, não é mesmo? Então, uma das responsabilidades da ambulância é estabilizar o quadro clínico do paciente.

Ao fazer isso, ele pode chegar com mais segurança ao hospital ou ao local que terá um atendimento médico mais específico. Então, além da frota de veículos, a ambulância oferece um serviço de primeiros socorros, que muitas das vezes são essenciais para manter o paciente vivo.

Sendo assim, além de ter a frota e os equipamentos, a ambulância precisa ter uma equipe de profissionais que sejam capazes de lidar com esse tipo de ocasião. Portanto, a ambulância tem papel essencial ao participar de uma tragédia.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

Veja nossas avaliações

Diana Vilarinho
Diana Vilarinho
18. Julho, 2022.
Verificada
Excelente, prestativos, atenciosos , tratamento muito bom. Nota 10. Utilizei o serviço de remoção para consulta. Muito bom.
Maria L Diniz
Maria L Diniz
16. Julho, 2022.
Verificada
Um excelente atendimento! 🙏💜
Daiane Rosolen
Daiane Rosolen
8. Julho, 2022.
Verificada
Atendimento top! Sr. Gilson muito prestativo e super atencioso no atendimento telefônico. Eu agradeço pela gentileza. Coisa rara hoje em dia.
Carolina Luhm Crivellaro
Carolina Luhm Crivellaro
4. Julho, 2022.
Verificada
Excelente atendimento pela equipe.
Ozana Storck
Ozana Storck
21. Junho, 2022.
Verificada
Serviço de excelência
Rosa Pelizari
Rosa Pelizari
1. Junho, 2022.
Verificada
Realizei alguns exames com a Brasil e fui muito bem atendida. Os profissionais são pontuais, educados e qualificados. Obrigado pelo ótimo atendimento.
Izabel Martins Campos
Izabel Martins Campos
23. Maio, 2022.
Verificada
Valmir Mendes
Valmir Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Maria Mendes
Maria Mendes
5. Maio, 2022.
Verificada
Rosimeire Ribeiro
Rosimeire Ribeiro
5. Maio, 2022.
Verificada

WhatsApp

5 maiores tragédias que uma empresa de ambulância participou

Não é um orgulho dizer que uma ambulância participou da tragédia, mesmo porque ninguém quer que elas aconteçam. No entanto, devido ao exímio trabalho realizado por elas, fazendo com que as vítimas possam ser salvas e voltem a herdar o direito da vida, é um ponto a se orgulhar.

Todo o trabalho feito por uma equipe médica é bastante duro, mas a recompensa de ver que uma situação foi bem resolvida é recompensador. Por isso, nos próximos tópicos, falaremos sobre as 5 maiores tragédias que a ambulância participou. Confira.

Gran Circus Norte-Americano

A equipe da Gran Circus chegou ao Rio de Janeiro em 1961, contendo cerca de 60 artistas, 150 animais e 20 empregados. No entanto, por ter poucos funcionários para tomar conta de tudo, inclusive da montagem, houve a necessidade de contratar 50 funcionários provisórios.

Dentre os 50, um deles possuía problemas mentais e já tinha passagem na polícia. Então, 20 minutos antes de acabar o show, atearam fogo na lona do circo. 372 pessoas morreram na hora, mas, mesmo as ambulâncias dando tudo de si, no dia seguinte o número aumentou para 503 mortes.

Fora isso, mais de 800 pessoas ficaram feridas e, dentre as vítimas, 70% delas eram crianças. E, dentre os 150 animais que o circo possuía, quase todos eles também vieram a óbito.

Rompimento da barragem em Brumadinho

Esse é o maior acidente de trabalho da história do Brasil, uma vez que deixou 270 pessoas mortas e outras 11 desaparecidas. Quando houve o rompimento da barragem, 12 milhões de metros cúbicos de rejeitos foram despejados.

Os primeiros lugares atingidos foram as instalações da mineradora e o refeitório, que ficavam no pé da barragem. No momento em que ocorreu essa tragédia, havia 427 trabalhadores no local. Além de toda a comoção a nível nacional, as empresa de ambulância procuravam fazer todo o trabalho para atender as vítimas.

Boate Kiss

Mesmo tendo acontecido em 2013, esse é um caso que se estende até os dias de hoje, já que foi o segundo maior incêndio da história do país. A discoteca de Santa Maria (RS) estava lotada no dia do acontecimento, e tinha apenas uma saída.

Essa tragédia resultou em 242 mortos e mais de 680 feridos, onde a grande maioria eram pessoas jovens e universitárias. Ou seja, o trabalho que as ambulâncias tiveram para que pudessem socorrer todas as vítimas atingiu um nível estratosférico.

As chamas se alastraram por todo o local em cerca de 3 minutos, haja vista que o local não tinha tratamento contra fogo e nem um isolamento acústico aprovado pelo corpo de bombeiro, por exemplo.

Acidente aéreo

Em julho de 2017, um Airbus A-320 não conseguiu pousar na pista principal do aeroporto de Congonhas. Como era noite e a pista principal estava molhada pela chuva, as condições de atrito e frenagem eram péssimas. 

Então, sem conseguir parar a aeronave, ela acabou ultrapassando os limites do aeroporto, chegando a atravessar a avenida Washington Luiz. Inclusive, no meio do trajeto, chegou a tocar um táxi, além de se chocar contra um prédio da TAM Express.

Houve uma grande explosão e, devido à colisão, iniciou-se um incêndio, que deixou 199 mortos e 13 feridos. Os trabalhos de resgate e atendimento às vítimas foram intensos, mas até os dias de hoje, ninguém foi responsabilizado pelo ocorrido.

Explosão da plataforma P-36 da Petrobras

Na madrugada do dia 15 de março de 2001, a maior plataforma do mundo em alto-mar sofreu duas explosões em uma de suas colunas, em um intervalo de apenas 20 minutos. Após essa explosão, houve mais de três horas para retirar 138 trabalhadores.

No entanto, o trajeto para levar os trabalhadores a um ambiente seguro era a 12km do local do acidente. No local, ficaram 11 profissionais que faziam parte da brigada de incêndio, mas não sobreviveram. Infelizmente, o navio acabou naufragando, levando os corpos dos trabalhadores mortos.

Apenas dois corpos foram encontrados, mas os demais permanecem desaparecidos. Essa tragédia é considerada um dos piores acidentes da indústria petrolífera do mundo e na história. E, por esse motivo, ela está nessa lista.

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo? 

Últimas Notícias
Categorias
ambulância qual valor

Ambulância qual valor?

Curitiba, 05 de agosto de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Com certeza você concorda com a afirmação de que os serviços de ambulância são vitais

Leia mais »