O que é uma ambulância pequena e quais serviços ela pode oferecer?

ambulância pequena

Curitiba, 11 de agosto de 2022, escrito por Gilson Rodrigues. Você sabia que existem diferentes tipos de ambulâncias? A verdade é que poucas pessoas conhecem esta informação, mas é importante ter uma melhor compreensão deste assunto. Uma ambulância pequena, por exemplo, é mais adequada para determinadas situações.

Por outro lado, existem muitas outras ambulâncias que podem funcionar em diferentes situações. O que queremos dizer com isso é que os serviços de ambulância estão diretamente relacionados à estrutura do veículo.

Você já se perguntou como é uma ambulância por dentro? Se sim, saiba que para entender melhor esse tema, é preciso entender os diferentes tipos que existem. É comum muitas pessoas acreditarem que todos os veículos são iguais.

No entanto, a verdade é completamente oposta. Afinal, para poder prestar um serviço de qualidade e que seja rápido, o melhor a fazer com certeza é ter veículos diferenciados, adequados a situações específicas.

Digamos que você precise de uma ambulância em Curitiba porque viu um acidente onde a vítima sofreu apenas alguns ferimentos leves e que, portanto, está fora de perigo. Agora imagine que há outra chamada para um paciente que tem um derrame.

Você concorda que ambos os pacientes precisam do mesmo equipamento? Claro que não. Afinal, enquanto uma pessoa corre o risco de obter uma sequela que pode durar a vida inteira, outra não está nem em perigo iminente de morte.

Então, não seria mais viável ter uma ambulância adaptada para cada uma dessas situações? E é por isso que existem mais de um tipo de ambulância para lidar com diferentes situações, como é o caso de uma ambulância pequena

Precisando de uma ambulância?

WhatsApp

Como deve ser uma ambulância?

Uma coisa que você precisa entender antes de falarmos sobre ambulância pequena, é que existe uma regra absoluta sobre como cada uma deve ser. Saiba que os padrões não são especificados por cada empresa, individualmente, mas muito pelo contrário.

Porque, quando se trata de questões de saúde, deve-se saber que todo cuidado é pouco, já que se trata da coisa mais importante de todas. Portanto, é importante lidar com essa questão com o máximo de cuidado possível.

E é por isso que existem várias leis, para controlar e garantir que todas sigam o mesmo padrão. E vale ressaltar que isso não acontece apenas na ambulância pequena, mas em todas as outras que existem.

Além disso, essas regras se aplicam tanto ao SAMU quanto à ambulância particular. Portanto, independente de qual você peça, saiba que todas devem seguir as regras estabelecidas, de acordo com todos os detalhes.

Em relação às normas regulamentadoras, estamos falando da ABNT – NBR 14561/2000, que define tanto as dimensões quanto outras coisas que as ambulâncias devem ter. No entanto, existem algumas regras que se devem seguir.

O Ministério da Saúde também possui a Portaria nº. 2.048, de 5 de novembro de 2002, que visa definir o padrão de cada tipo de ambulância no Brasil.

Estamos online para te ajudar! Fale com nosso especialista:

WhatsApp

Que tipos de ambulâncias existem e que serviços prestam?

Mencionamos que não existe apenas a ambulância pequena, mas várias outras, onde todas devem seguir as mesmas regras e regulamentos. Então, você pode querer saber quais são esses tipos de ambulâncias. São elas:

  • Ambulância tipo A;
  • Ambulância tipo B;
  • Ambulância tipo C;
  • Ambulância tipo D;
  • Ambulância tipo E;
  • Ambulância tipo F;
  • Ambulância neonatal;
  • Motolância.

Agora, em relação aos serviços, isso vai variar por categoria. O que estamos tentando dizer é que, enquanto a ambulância do tipo A é mais adequada para fornecer determinados serviços, o tipo B é adequado para outros.

Ou seja, cada carro tem sua própria “especialidade”. No entanto, os serviços de ambulância geralmente são os seguintes:

Nesse contexto, é comum querer saber quanta a ambulância particular valor. Porém, essa é uma questão que varia de categoria para categoria, além do serviço que ela vai prestar. Além disso, sempre há certos detalhes de cada necessidade, que também precisam ser considerados.

Como é uma ambulância pequena?

A ambulância pequena é mais simples e, portanto, é mais adequada para prestar serviços de baixa complexidade. E, nesse caso, referimo-nos à ambulância tipo A e B.

Em suma, de acordo com a Portaria do Ministério da Saúde, uma ambulância nada mais é do que um veículo destinado apenas ao transporte de doentes. Ressalta-se que o veículo pode ser terrestre, aéreo ou rodoviário.

No entanto, de acordo com esta definição, a ambulância pequena é na verdade uma veículo de transporte. Ou seja, destina-se apenas ao transporte em decúbito (deitado na maca) para pacientes que não apresentam nenhum tipo de risco.

Ou seja, uma ambulância para remoção simples, com a natureza de ser de caráter eletivo. É ideal para serviços de menor complexidade, como transporte entre hospitais, altas, consultas e afins. Nesse caso, também pode ser incluída a remoção para dependente químico que aceita tratamento.

Mas, se por acaso precisar de uma ambulância para evento, o mais indicado seria outro tipo, pois esse tipo de situação diz respeito a pessoas que estão suscetíveis a problemas mais sérios, que exigem melhor estrutura.

No entanto, só porque esta é a categoria mais simples, isso não significa que ela não deve seguir um padrão, muito pelo contrário.

A verdade é que a ambulância pequena segue todas as especificações. Devido a esse fato, o veículo deve ser constituído por pelo menos um motorista e um técnico em enfermagem. No entanto, o motorista pode ser treinado em primeiros socorros.

Mas não termina aí. A ambulância também deve ter alguns pequenos equipamentos para poder trabalhar nas condições adequadas, mesmo quando há um pequeno acidente. Neste caso, os equipamentos devem ser:

  • Equipamento de radiocomunicação em contato permanente com a central reguladora;
  • Sinalizador óptico e acústico;
  • Maca com rodas;
  • Suporte para soro;
  • Oxigênio medicinal.

Como chamar uma ambulância pequena?

Agora que você tem uma melhor compreensão do assunto, você definitivamente quer saber como chamar uma ambulância pequena. No entanto, observe que ao solicitar uma ambulância emergência, não é necessário especificar que você precisa desse tipo.

Mesmo porque, pelas perguntas que o atendente irá fazer, ele mesmo verá qual é a necessidade. Portanto, se você informar que precisa de uma ambulância para empresa, o atendente fará algumas perguntas para ver a gravidade.

Agora, para solicitar esse serviço, basta ter o telefone ambulância por perto. Caso queira uma ambulância do SAMU, o número é:

  • 192.

Mas, se quiser uma opção particular, precisa saber o ambulância número, que varia de empresa para empresa. No entanto, no caso da Brasil Emergências Médicas, o número é:

  • (41) 99909-2580 ou;
  • (41) 3533-0358.

É válido salientar que a empresa particular também possui ambulância 24 horas, haja vista que esse é um tipo de problema que pode ocorrer a qualquer minuto.

WhatsApp

Saiba mais:

Gostou desse artigo?