8 exercícios para paralisia facial bem simples de fazer em casa

paralisia facial

A paralisia facial é a paralisação de um dos lados do rosto, cuja causa exata ainda não foi identificada. Seu principal sintoma é a perda súbita seja ela parcial ou total de um dos lados do rosto, o que dificulta a realização de movimentos simples como sorrir ou levantar as sobrancelhas. Felizmente com a realização de fisioterapia para paralisia facial é possível melhorar essa situação.

Embora seja uma condição tratável e curável, a paralisia facial inspira cuidados, pois pode levar a outras complicações como o ressecamento do olho localizado no lado do rosto que está paralisado, o que pode afetar seriamente a visão e até mesmo causar cegueira.

Na maioria das vezes, a paralisia facial melhora sozinha. No entanto, qualquer tipo de paralisia na face deve ser avaliada por um médico para que o melhor tratamento seja indicado e também descartar a possibilidade de AVC. Quer saber mais sobre os exercícios para a paralisia facial? Então continue a leitura!

O que causa a paralisia facial?

A Paralisia Facial, também conhecida como Paralisia de Bell, é uma condição que paralisa completa ou parcialmente os movimentos de um lado do rosto, dificultando a realização de movimentos simples como o piscar dos olhos ou franzir a testa. Sua causa exata ainda não foi identificada, o que se sabe é que ela acontece devido à inflamação dos nervos da face, o que causa o inchaço e a paralisia.

Felizmente, na maioria dos casos essa inflamação repentina é temporária. Isso porque com o tempo os nervos desinflamam e desincham naturalmente, o que faz com que a pessoa recupere os movimentos do rosto.

Embora a causa exata da paralisia ainda não seja conhecida, é comum que ela aconteça em indivíduos com alguma predisposição como diabetes, gestantes, doenças pulmonares e histórico de paralisia facial na família.

Também é comum que pacientes apresentem essa condição após uma infecção viral como a caxumba, a herpes comum, a herpes zóster, a Doença de Lyme ou a mononucleose.

Quais são os exercícios para a paralisia facial?

A paralisia facial costuma regredir naturalmente, na maioria dos casos. Geralmente, a recuperação acontece em três ou quatro meses. No entanto, é importante buscar tratamento adequado assim que surgirem os primeiros sintomas, como a paralisação de um lado do rosto, formigamento na face, dificuldade de segurar a saliva ou dores na região da face.

Existem várias maneiras disponíveis para o tratamento da paralisia na face. Os mais comuns são os medicamentos e os exercícios para a paralisia facial. Existem inúmeros casos de pacientes que melhoraram completamente com poucos meses de tratamento, no entanto, cerca de 15% das pessoas com essa condição não melhoram completamente, sendo necessário recorrer a um procedimento cirúrgico.

O exercício para a paralisia facial tem como objetivo fortalecer a musculatura da face e acelerar a recuperação do paciente. É importante que esses exercícios sejam orientados por um fisioterapeuta, pois eles saberão como orientar quanto aos melhores exercícios e como realizá-los corretamente.

Alguns exercícios simples podem e devem ser realizados em casa também. Isso ajuda a fortalecer a musculatura e ajuda na recuperação. Alguns dos exercícios para a paralisia facial que podem ser feitos em casa são:

  • Tentar levantar as sobrancelhas;
  • Segurar uma caneta com os lábios e tentar fazer um desenho em um papel;
  • Abrir bem a boca;
  • Fazer um “biquinho”, como se fosse mandar um beijo;
  • Aproximar os lábios e soprar;
  • Tentar mexer o nariz;
  • Franzir a testa;
  • Dar um sorriso.

É importante que os exercícios recomendados pelo fisioterapeuta ou pelo fonoaudiólogo sejam realizados em casa, de acordo com a recomendação do profissional. A realização desses exercícios simples é essencial para reduzir o inchaço dos nervos da face e, por consequência, melhorar a paralisia.

A não realização desses exercícios pode afetar o tratamento e causar a atrofia permanente dos músculos da face. Nesses casos, o paciente não conseguirá se recuperar completamente e será necessário recorrer a outros procedimentos mais invasivos e até mesmo a cirurgias.

Quando NÃO fazer exercícios para a paralisia facial?

Quando o assunto é paralisia facial, todo cuidado é pouco. Alguns exercícios, por exemplo, não devem ser feitos por quem sofre com essa condição, pois pode estimular um músculo errado e piorar ainda mais a situação do paciente, causando dores, tremores e outros movimentos involuntários.

É fundamental que a realização de qualquer tipo de tratamento seja feita com o acompanhamento de um profissional, seja ele médico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo ou dentista. Só ele saberá orientar quanto às melhores posições, melhores exercícios além de fazer uma avaliação quanto à evolução do paciente.

Até mesmo a realização de exercícios simples como mascar chicletes, fazer caretas ou encher balões sem o devido acompanhamento por um profissional pode ser prejudicial. Isso porque exercícios como esses podem trabalhar os músculos errados, o que pode piorar o aspecto da face e levar a um resultado ruim.

Saiba mais:

Gostou desse artigo?