7 de dezembro de 2022
Post por: Gilson Rodrigues de Siqueira

O que pode afetar o leite materno?

leite materno

O leite materno é a principal alimentação do bebê pelo menos até os seis primeiros meses de vida, sendo que a amamentação é recomendada por até 2 anos da criança. 

Apesar de ser tão importante e necessária para o fortalecimento da imunidade do bebe, existem alguns elementos que afetam a produção do leite materno. 

Saber como evitar a falta do leite materno é essencial para que as mães sigam amamentando seus filhos e assim, contribuindo para a sua saúde, crescimento e bem-estar. 

Alguns fatores como estresse, ansiedade no trabalho de projetos de arquitetura ou em qualquer outra área, depressão, dor e até mesmo uma sobrecarga podem acabar prejudicando as mães. 

Por isso, neste artigo você entenderá quais fatores afetam a produção de leite materno e como eles podem ser evitados. Acompanhe a seguir!

Precisando de uma ambulância?

Como o leite materno é produzido?

O primeiro passo que vamos abordar neste texto diz respeito à forma como o leite materno é produzido. Compreender esse mecanismo de produção é essencial para evitar a sua queda ou redução. 

Quando a mulher está gestante, já existe um processo de formação natural do leite nas glândulas mamárias. Próximo ao parto ou dias depois, ocorre a descida do leite. 

Essa descida ocorre de forma natural pelo fato de ocorrer a queda de hormônios como a progesterona e o aumento da prolactina. Em alguns casos, existem medicações que podem acelerar o processo de descida do leite. 

Depois dessa fase, a produção do leite depende do estímulo do bebê, ou seja, da sucção. Quanto mais o bebê mama, ocorre um esvaziamento do seio e consequentemente, um estímulo à produção. 

O corpo compreende que a mama vazia e estimulada é um sinal de que o aumento da produção deve ocorrer. 

A importância do leite materno 

A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda que o leite materno deve ser a alimentação exclusiva do bebê até os 6 primeiros meses de vida. Isso é essencial porque o leite contém todos os nutrientes e sais minerais que o corpo da criança precisa para se desenvolver.

Além disso, o leite materno é essencial para:

  • Prevenir doenças no bebê;
  • Fortalecer o sistema imunológico da criança;
  • Proporcionar o nascimento dos dentes de forma saudável;
  • Fornecer diversas vitaminas e nutrientes para o bebê;
  • Servir como uma fonte de energia para a criança;
  • Servir como um elo entre a mãe e o bebê. 

Por isso, mesmo após os seis meses, quando a mãe volta ao trabalho em uma empresa de tratamento de água é importante manter a amamentação. 

Elementos que afetam a produção de leite materno

Existem diversos fatores que podem afetar a produção de leite materno no período de amamentação. 

Questões ligadas à ansiedade, desconfortos, estresse, preocupação excessiva, dentre outras situações afetam o emocional de qualquer pessoa, seja aqueles que trabalham em uma empresa de móveis planejados alto padrão, ou até mesmo pessoas que estão em casa, e inclusive a mãe lactante. 

Em alguns casos, as mamães podem sentir dor na amamentação, além de problemas com o sono, falta de uma rede de apoio e outras cobranças que existem na sociedade. 

Esses fatores realizam a inibição da produção de ocitocina, que é o hormônio responsável pela produção de leite. 

Geralmente, as mães passam por todos esses problemas que citamos neste texto e que acabam afetando a produção do leite e consequentemente, a alimentação do bebê. Além disso, é válido ressaltar que o estresse, seja com o resultado de um laudo técnico de inspeção predial ou problemas na família, também reduz a produção de leite. 

Por isso, é importante contar com o apoio da família, assim como das pessoas que são companheiros de uma pessoa que tem um bebê. 

Dessa forma, vamos apresentar alguns dos principais elementos que afetam a produção do leite materno para que você possa evitar e dessa forma, garantir a saúde e bem-estar do seu bebê e a comodidade com a mãe com a instalação de elevadores thyssen.

Posição incorreta para a amamentação e pega errada

Um dos problemas que podem afetar a produção do leite é a posição incorreta do neném e até mesmo, a pega errada. A pega incorreta afeta a condução do leite e consequentemente, o esvaziamento da mama. 

Dessa forma, é importante avaliar como está a pega do bebê e se a posição está correta, de modo a evitar o desconforto da mãe e da criança. 

Por isso, recomenda-se que a amamentação seja feita em um local bastante confortável e tranquilo, com o apoio de uma cadeira confortável e um espaço para colocar os braços e os pés. 

Geralmente, a mãe passa horas amamentando e por isso, é essencial ter um espaço que seja confortável, como em uma laje de cerâmica revestida com nitreto de silício.

O ingurgitamento mamário é prejudicial 

As mamas ingurgitadas são um sinal ruim, pois existem alguns peptídeos que inibem a lactação, ou seja, a produção de leite. 

Quando a mama é esvaziada, esse peptídeo sai e dessa forma, o estímulo da produção de leite ocorre. Por isso, é importante analisar como está a mama, inclusive, se uma mama está maior do que a outra (o que pode ocorrer se o bebê mamar somente de um lado). 

No alvéolo da mama está o receptor de prolactina e se a mama enche demais, esse receptor é inibido. 

Algumas mães sofrem com a mama “empedrada”, sendo necessário aplicar compressa de água quente para aliviar as dores e ajudar na liberação do leite. Só tome cuidado para não queimar a pele. 

Por isso, um passo importante é esvaziar a mama, seja com o bebê ou no ato de armazenar o leite. Essa é uma forma bastante interessante de evitar que a mama fique endurecida ou ingurgitada. Se a mama fica muito dura, o bebê pode ter dificuldade para sugar o leite. 

Dor durante a amamentação 

A dor durante a amamentação prejudica a produção do leite, assim como o bem-estar da mãe. No começo, é muito comum que a mãe tenha mamilos doloridos e rachados, o que pode causar dor. 

Por isso, a pega correta é essencial para evitar que a mãe se machuque. A dor é um sinal de que a pega pode estar incorreta, assim como a posição do bebê. 

No caso da dor persistir ou até mesmo do peito rachar, existem alguns medicamentos que podem ser aplicados para ajudar no processo de cicatrização. 

Além disso, a ginecologista que te acompanha pode orientar acerca da pega correta, além de outras técnicas para evitar rachaduras na mama

A privação de sono gera ansiedade 

Dormir bem tem um papel fundamental no momento de regenerar a pessoa e renovar as suas forças. Mas, as mães não conseguem dormir direito, pois sofrem com a privação do sono – já que o neném não tem um horário fixo de dormir. 

Nos primeiros dias é mais difícil regular o sono, assim como os horários, já que é necessário amamentar, tirar sonecas, atender visitantes, dentre outros.

Com isso, existe ansiedade, depressão, estresse e um mal estar. Dessa forma, é importante que a mãe busque dormir quando o neném dorme, já que a produção do leite é afetada a partir do momento que o sono é privado.

É importante ressaltar que a prolactina tem o seu pico durante a madrugada, por isso, esse momento de descanso é essencial. Uma rede de apoio é essencial para que a mamãe consiga descansar. 

Algo que pode ajudar é a inserção de divisórias para ambientes internos para que a pessoa da rede de apoio possa acalentar o bebê enquanto a mãe descansa. 

Uma boa alimentação é essencial 

Uma boa alimentação é essencial para que a mãe tenha uma boa produção de leite durante a amamentação. 

É muito importante que a mãe tenha um acompanhamento nutricional, de modo a suprir todas as vitaminas e sais minerais que são necessárias para a nutrição do seu corpo e do nené. 

Existem alguns alimentos que podem ajudar na produção de leite, sobretudo, beber bastante água e líquidos, como sucos e vitaminas. É muito importante também estar focado no consumo de frutas, verduras e legumes. 

O acompanhamento nutricional é importante para que a mãe consiga se alimentar de forma saudável, assim como para que sejam evitados alimentos que podem afetar a saúde intestinal do bebê, como é o caso do chocolate e café, por exemplo. 

Quando você voltar a trabalhar em um serviço de projeto topográfico, ou em qualquer outro local, a dica é deixar comida congelada para a semana, pois isso facilita o dia a dia. 

Foque em seu bem-estar, seja no seu dia a dia, em sua rotina no lar ou nas delegações do trabalho. Gostou dessas dicas? Tente colocar em prática e melhore a alimentação do seu bebê. 

 Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Saiba mais:

Gostou desse artigo?