26 de maio de 2023
Post por: Gilson Rodrigues de Siqueira

O que é fibromialgia e como tratá-la?

fibromialgia

A fibromialgia é uma condição médica crônica que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. É caracterizada por dor generalizada e sensibilidade em todo o corpo, além de outros sintomas como fadiga, distúrbios do sono e problemas psicológicos. 

Ainda não se sabe ao certo as causas da fibromialgia, mas trata-se de uma condição debilitante que pode afetar negativamente a qualidade de vida do paciente. 

Neste artigo, abordaremos tudo o que você precisa saber sobre a fibromialgia, desde os sintomas até os tratamentos disponíveis.

O que é a fibromialgia?

A fibromialgia é uma síndrome de dor crônica que afeta mais as mulheres do que os homens. É caracterizada por dor generalizada em todo o corpo, juntamente com o aumento da sensibilidade nas articulações, músculos e tendões. 

Além disso, os pacientes também podem apresentar sintomas como:

  • Fadiga;
  • Distúrbios do sono;
  • Dores de cabeça;
  • Problemas psicológicos, como ansiedade e depressão;
  • Problemas intestinais e urinários;
  • Entre outros.

Embora ainda não se saiba exatamente as causas da fibromialgia, estudos sugerem que se trata de uma condição complexa e multifatorial, envolvendo fatores genéticos, ambientais e psicológicos. 

Outra teoria é que a fibromialgia pode estar relacionada a distúrbios no processamento da dor pelo sistema nervoso central.

Sintomas característicos da fibromialgia

Além da dor generalizada, os sintomas mais comuns da fibromialgia incluem:

  • Fadiga: cansaço extremo que não melhora com o descanso.
  • Distúrbios do sono: dificuldade em adormecer, acordar frequentemente durante a noite, sono não reparador.
  • Problemas psicológicos: ansiedade, depressão e outros distúrbios psicológicos.
  • Problemas cognitivos: dificuldade em se concentrar, problemas de memória e “nevoeiro cerebral”.
  • Rigidez: especialmente pela manhã ou após períodos prolongados de inatividade.
  • Dores de cabeça: frequentemente relacionadas à tensão muscular.
  • Problemas intestinais e urinários: incluindo dor ao urinar, incontinência e constipação.
  • Sensibilidade ambiental: som, luz e cheiros podem ser irritantes para os pacientes com fibromialgia.

Diagnóstico da fibromialgia

O diagnóstico de fibromialgia é feito pela exclusão de outras condições médicas que apresentem sintomas semelhantes. 

O médico irá realizar um exame físico e avaliar os sintomas do paciente para descartar outras condições médicas. Além disso, também deve ser cumprido o critério amplamente utilizado de pontos dolorosos específicos em todo o corpo. 

De acordo com os critérios da Sociedade Brasileira de Reumatologia, os pontos dolorosos são encontrados em pelo menos 11 dos 18 pontos pré-determinados do corpo.

Vale ressaltar, que a fibromialgia deve ser informada ao executar os exames demissionais e admissionais.

Causas e fatores de risco da fibromialgia

Embora ainda não se saiba ao certo as causas da fibromialgia, estudos sugerem que a condição é causada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais. 

Além disso, acredita-se que problemas psicológicos, como ansiedade e depressão, podem agravar os sintomas. Fatores de risco associados à fibromialgia incluem:

  • Gênero: mulheres têm maior probabilidade de desenvolver a condição do que os homens.
  • Idade: a fibromialgia é mais comum em pessoas entre 30 e 50 anos.
  • Histórico familiar: pacientes com familiares que têm fibromialgia têm maior probabilidade de desenvolver a condição.
  • Sedentarismo: pessoas que não se exercitam regularmente, nem mesmo na ginástica laboral nas empresas, têm maior probabilidade de desenvolver a fibromialgia.
  • Trauma físico ou emocional: a fibromialgia pode ser desencadeada por um evento estressante na vida do paciente, como uma lesão física ou um trauma emocional.

Tratamentos para fibromialgia

Atualmente, não há cura para a fibromialgia. No entanto, existem várias abordagens para tratá-la e ajudar a gerenciar os sintomas. Estas incluem:

Abordagens medicamentosas para o tratamento da fibromialgia

Existem vários medicamentos que podem ser usados para tratar a fibromialgia. Estes incluem analgésicos, anti-inflamatórios, antidepressivos e anticonvulsivantes. 

É importante lembrar que nem todos esses medicamentos funcionam para todos os pacientes e que os efeitos colaterais podem variar. É importante conversar com seu médico para saber quais tratamentos são mais adequados para você.

Estilo de vida e mudanças no autocuidado

Alguns pacientes com fibromialgia podem se beneficiar de mudanças em seu estilo de vida e hábitos de autocuidado. Isso pode incluir exercícios, como ioga e tai chi, mudanças na dieta e outras mudanças no estilo de vida.

Exercícios e atividades físicas para fibromialgia

O exercício físico regular pode ajudar a melhorar a dor e a qualidade de vida em pacientes com fibromialgia. Exercícios que podem ser úteis incluem:

  • Caminhar;
  • Nadar;
  • Pedalar;
  • Levantar pesos leves. 

Alimentação e dieta para fibromialgia

Embora não exista uma dieta específica para a fibromialgia, alguns pacientes relatam melhora dos sintomas ao fazer mudanças em sua dieta. Alguns alimentos que podem ser benéficos para pacientes com fibromialgia incluem:

  • Salmão;
  • Nozes;
  • Azeite;
  • Alimentos ricos em antioxidantes. 

Pacientes devem evitar açúcar refinado, alimentos processados e álcool. Além disso, pode haver casos em que um nutrólogo é necessário para um aconselhamento nutricional específico.

Terapias complementares para fibromialgia

Existem várias terapias complementares que podem ser úteis no tratamento da fibromialgia, dentre elas: acupuntura, massagens e técnicas de relaxamento, incluindo a como uma nova forma de terapia complementar ozonioterapia emagrece e auxilia na fibromialgia. 

É importante lembrar que nem todas essas terapias funcionam para todos os pacientes. É importante conversar com o seu médico e decidir qual opção de tratamento é a mais adequada para você.

Suporte emocional e psicológico

O suporte emocional e psicológico desempenha um papel fundamental no tratamento abrangente da fibromialgia. 

Além do manejo da dor física, é essencial cuidar da saúde mental dos pacientes, já que a fibromialgia está frequentemente associada a sintomas como ansiedade, depressão e estresse crônico. 

Nesse contexto, profissionais de saúde especializados em consultoria em saúde ocupacional podem desempenhar um papel importante na oferta de apoio.

A fibromialgia pode ter um impacto significativo no bem-estar emocional dos pacientes. Lidar com a dor constante, a fadiga persistente e as limitações físicas pode levar a uma sobrecarga emocional e afetar negativamente a qualidade de vida. 

É por isso que os profissionais de saúde, incluindo médicos especializados em medicina do trabalho clínica, podem auxiliar no fornecimento de suporte emocional e psicológico adequado.

Os pacientes com fibromialgia podem se beneficiar de psicoterapia, que envolve a utilização de técnicas terapêuticas para ajudar a lidar com os desafios emocionais associados à doença. 

A terapia cognitivo-comportamental (TCC), por exemplo, é uma abordagem comumente usada para tratar a ansiedade e a depressão em pacientes com fibromialgia. A TCC pode ajudar os pacientes a identificar e modificar padrões de pensamento negativos, desenvolver habilidades de enfrentamento eficazes e melhorar sua qualidade de vida.

Além disso, grupos de apoio e comunidades online podem oferecer um espaço seguro para que os pacientes compartilhem suas experiências, se conectem com outras pessoas que enfrentam desafios semelhantes e recebam apoio mútuo. 

Esses grupos podem ser especialmente úteis para combater o isolamento social que muitas vezes acompanha a fibromialgia.

Os profissionais de consultoria em saúde ocupacional e medicina do trabalho clínica podem fornecer orientações sobre como lidar com o estresse relacionado ao trabalho e às demandas diárias, adaptando o ambiente de trabalho para minimizar o impacto da fibromialgia e fornecendo recursos adicionais, conforme necessário. 

Além disso, esses profissionais podem trabalhar em colaboração com outros membros da equipe de saúde para garantir uma abordagem integrada e holística no cuidado dos pacientes.

Gerenciando a fibromialgia no dia a dia

Gerenciar a fibromialgia no dia a dia pode ser um desafio, mas existem estratégias e recursos disponíveis, como home care, aluguel de andadores e outras opções, que podem ajudar os pacientes a lidar com os sintomas e melhorar sua qualidade de vida.

Uma das principais abordagens no gerenciamento da fibromialgia é adotar um estilo de vida saudável. Isso inclui uma alimentação equilibrada, a prática regular de exercícios físicos adequados e o estabelecimento de rotinas de sono saudáveis. 

Essas medidas podem contribuir para reduzir a dor, melhorar a qualidade do sono e aumentar a energia geral.

Além disso, técnicas de gerenciamento do estresse podem ser úteis no controle dos sintomas da fibromialgia. Isso pode envolver a prática de técnicas de relaxamento, como meditação, ioga ou tai chi, que podem ajudar a aliviar a tensão muscular e promover uma sensação de bem-estar. 

O suporte emocional também desempenha um papel importante nesse aspecto, e é onde o home care pode ser uma opção valiosa para auxiliar os pacientes no dia a dia.

O home care é um serviço que oferece cuidados de saúde no conforto do lar. Profissionais de saúde treinados, como enfermeiros e fisioterapeutas, podem ajudar os pacientes com fibromialgia a gerenciar seus sintomas, fornecer suporte emocional, realizar tratamentos fisioterapêuticos e educar sobre as melhores práticas para o autocuidado. 

Essa opção pode ser particularmente benéfica para pacientes com dificuldades de mobilidade.

O aluguel de andadores e outros dispositivos de assistência à mobilidade pode facilitar a vida diária dos pacientes com fibromialgia, ajudando a reduzir a dor e a fadiga associadas ao esforço físico excessivo. 

Esses equipamentos proporcionam apoio e estabilidade durante a caminhada, tornando as atividades diárias mais acessíveis e menos desgastantes.

Além disso, é importante estabelecer limites e gerenciar as atividades diárias de forma adequada. 

Isso pode envolver o planejamento de intervalos regulares de descanso, a delegação de tarefas e a adoção de estratégias de gerenciamento do tempo para evitar sobrecarga física e mental.

Conclusão

A fibromialgia é uma condição médica crônica debilitante que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Embora ainda não se saiba ao certo as causas da fibromialgia, existem várias abordagens de tratamento disponíveis para ajudar a gerenciar os sintomas. 

Pacientes com fibromialgia devem conversar com seu médico para criar um plano de tratamento adequado para sua condição específica. Com uma abordagem adequada, muitos pacientes com fibromialgia podem levar uma vida produtiva e feliz.

Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Saiba mais:

Gostou desse artigo?