Ataque cardíaco: saiba como realizar os primeiros socorros

A melhor maneira de garantir os primeiros socorros de uma pessoa que sofreu um ataque cardíaco, além de realizar os procedimentos padrões de forma correta, é saber identificar os sintomas do ataque para tomar as medidas necessárias o mais rápido possível.

A Brasil Emergências Médicas vai te mostrar neste artigo os principais sinais de um ataque cardíaco e como realizar os primeiros socorros. Assim, além de poder salvar uma vida, você poderá evitar sequelas ou maiores complicações proveniente do ocorrido.

Precisando de uma ambulância básica ou avançada para você ou seu familiar?

Clique aqui e fale com um especialista ambulância 24 horas

O que é ataque cardíaco?

O ataque cardíaco, também conhecido como infarto do miocárdio, é caracterizado pela insuficiência de sangue oxigenado em circulação próximo ao coração. Isso acontece devido a morte de algumas células no músculo do coração, formando um coágulo e impedindo a passagem de sangue imediatamente.

A falta do fluxo sanguíneo causa a necrose das células caso não seja feito um atendimento adequado para reverter o quadro, é possível levar o paciente a óbito. Uma das principais causas do ataque cardíaco é a aterosclerose, uma doença em que ocorre o acúmulo de gordura no interior das artérias coronarianas.

Quem são os grupos de risco?

Os principais grupos de risco do ataque cardíaco são tabagistas e pessoas com colesterol alto. Apesar de poder acontecer em qualquer idade, é mais comum ocorrer em pessoas com idade superior a 45 anos. Alguns fatores de risco que devem ser levados em consideração para um infarto são:

● Pacientes hipertensos;

● Diabetes;

● Estresse;

● Colesterol elevado;

● Histórico familiar de infarto;

● Estilo de vida sedentário;

● Alcoolismo;

● Uso de drogas.

Quais os sinais de um ataque cardíaco?

Identificar os primeiros sinais de infarto é a melhor maneira de evitar maiores transtornos e sequelas à saúde. O sintoma mais comum e característico é a dor forte no peito, entretanto, há outros sinais importantes para prestar atenção. A dor no peito aparece e se entende para o braço esquerdo, junto com outros sintomas como náusea, calafrio e palidez.

Outros sinais e indícios de um ataque cardíaco são:

● Dormência ou formigamento no braço esquerdo;

● Enjoos;

● Falta de ar ou respiração ofegante;

● Dor nas costas;

● Sensação de mal-estar;

● Tontura, desmaio ou vertigem;

● Insônia;

● Dor no estômago sem relação com alimentos ingeridos;

● Tosse seca;

● Cansaço e sonolência;

● Palpitações;

● Estresse e ansiedade.

Em especial nas mulheres os sintomas costumam ser muito sutis, o que pode levar a serem confundidos com outras doenças. As queixas envolvem queimação, fisgadas no peito e falta de ar.

Vale ressaltar que cada pessoa pode sentir determinados sintomas em intensidades diferentes, entretanto, dores no peito que dure por mais de 2 minutos indica algo mais grave e a vítima deve procurar atendimento médico imediatamente.

Quais os primeiros socorros para ataque cardíaco?

Garantir os primeiros socorros da vítima de um ataque cardíaco é fundamental para evitar sequelas e até salvar uma vida. Confira como agir para ajudar o paciente a seguir:

1. Reconhecer os sinais e os principais sintomas

Como dito anteriormente, os possíveis sintomas de um infarto envolvem dores no peito que irradia para os braços com duração superior a vinte minutos, náuseas, enjoo, dificuldade para respirar, sudorese, palpitações e sintomas de ansiedade.

2. Chamar uma ambulância

Imediatamente após identificar os sintomas, é essencial acionar uma ambulância para atendimento médico adequado. Você pode chamar o SAMU 192, ou um atendimento por ambulância particular como a Brasil Emergências Médicas, caso prefira.

3. Acalme a vítima

Ao perceber os sintomas, a vítima pode ficar agitada ou nervosa, o que pode piorar a situação e a gravidade do caso. Por isso, busque acalmar a pessoa, peça para ela respirar profundamente e informe que o atendimento especializado está a caminho. Solicite que as pessoas em volta se afastem e deixe o paciente em um ambiente agradável.

4. Desaperte a roupa da vítima

É importante desafrouxar as roupas, desamarrar os sapatos e desabotoar camisas para deixar a vítima mais confortável. Caso seja possível, deixe a vítima deitada ou sentada.

5. Se a vítima ficar inconsciente, deite-a e observe os sinais vitais

Ao sofrer o infarto, a vítima pode acabar desmaiando, caso isso aconteça, deite-a em uma posição confortável, com a barriga virada para cima ou de lado e verifique os sinais vitais, como batimento cardíaco e a respiração.

Se você perceber que os batimentos cardíacos estão muito fracos ou inexistentes antes que a ajuda esteja no local, faça uma massagem cardíaca até a chegada da ambulância ou melhora do quadro.

Como fazer a RCP?

A ressuscitação cardiopulmonar (RCP) são manobras que buscam reverter o quadro de parada cardiorrespiratória.

Para realizar a RCP, é importante saber a maneira correta de fazê-la, veja a seguir o passo a passo:

1. Verifique se a vítima está, de fato, sem batimentos e sem respiração;

2. Certifique-se que você e ela estão um local seguro antes de começar as compressões;

3. Ao começar a RCP continue até a chegada da ambulância ou a volta dos batimentos;

4. Coloque a vítima de barriga para cima e se ajoelhe ao lado corpo e localize o meio do tórax, entre os mamilos;

5. Com os braços estendidos, coloque as suas mãos e entrelace os dedos;

6. Com as mãos no ponto localizado entre os mamilos e inicie as compressões, e continue comprimindo o peito da vítima de maneira rítmica, profunda e constante.

7. Realize a profundidade da compreensão em aproximadamente 5 cm. Continue sem parar.

Com a chegada da ambulância e profissionais da saúde, o uso de Desfibrilador Externo Automático (DEA) irá ajudar a vítima ainda mais, aumentando as chances de evitar sequelas ou até a morte.

Como prevenir um ataque cardíaco?

Tomar atitudes e hábitos que previnem o ataque cardíaco é a melhor maneira para garantir uma boa qualidade de vida e bem estar, evitando doenças do coração. Algumas medidas que podem evitar o infarto são:

● Não ingerir bebidas alcoólicas em excesso

● Não fumar

● Manter bons hábitos alimentares, priorizando alimentos naturais, como verduras e frutas e uma dieta equilibrada;

● Praticar atividade física regularmente;

● Manter o colesterol em níveis normais;

● Evitar grandes estresses;

● Ter uma noite de sono.

Quais as possíveis complicações de um ataque cardíaco?

O ataque cardíaco pode ocorrer em diferentes níveis, desde leve a grave, o que irá interferir nas possíveis complicações. Umas das possíveis complicações é a arritmia, que tem como principal característica batimentos cardíacos anormais, que ocorrem devido ao comprometimento do músculo cardíaco.

Algumas outras complicações que podem surgir são a ruptura cardíaca, onde as válvulas do coração se partem, e o choque cardiogênico, que se assemelha a insuficiência cardíaca. A insuficiência cardíaca, que consiste na incapacidade do coração de bombear sangue suficiente para o corpo, também pode ser uma complicação.

A recuperação após ataque cardíaco vai depender do atendimento feito e da extensão do infarto. Quanto mais rápido o atendimento, menor as chances de complicações, limitando a extensão da lesão. É fundamental cumprir o período de repouso para recuperação e todas as recomendações feitas pelo médico responsável pelo caso.

Em casos de emergências, conte com os serviços de ambulância particular da Brasil Emergências Médicas. Nós realizamos um atendimento rápido, seguro e eficiente, com profissionais capacitados e treinados para qualquer tipo de emergência ou urgência.

Saiba mais sobre ambulância particular em nosso site ou entre em contato para realizar um orçamento.

Últimas Notícias